Queremos convidar você a fazer uma viagem, uma viagem mágica, por diversos países, culturas, hábitos, épocas, onde sua imaginação quiser e você se permitir...

Viajar pelas páginas de nossos livros, por vários gêneros, escritores anônimos e ilustradores e também os ilustres escritores: romances, aventuras, comédias, mistérios, épicos, auto-ajuda, poéticos, didáticos... toda leitura faz o ser humano conhecer, abranger, crescer...

Neste blog vamos divulgar, sugerir, incentivar, um espaço para interagir com você, que vai ser nosso seguidor ou dar apenas uma espiadinha, mas será sempre bem-vindo, como aquele amigo que senta para tomar um café e conversarmos sobre aquelas páginas de um livro que mais nos marcou, ou aquele que estamos lendo no momento, então fica aqui nosso convite, entre no nosso blog, tome um café, enquanto passeia pelos nossas postagens, interaja conosco sempre, estamos aqui na rede aguardando a sua chegada.


Abraços literários.


Aparecida




Vamos trocar idéias, opiniões, interagir?

Tem algum comentário ou sugestão para fazer?

Escreva para nós no e-mail: cafecomleituranarede@gmail.com


Loja Virtual

A loja virtual "Café com leitura na rede" está a todo vapor, e convidamos você a visitar nossa loja, lá lhe aguardam ótimos preços, opções para todos os gostos e um atendimento muito, muito especial e amigo.

Acesse agora mesmo:


Abraços


Equipe Café com Leitura na Rede.



sexta-feira, 20 de outubro de 2017

A Rebelde do Deserto-

                                                                                 

O deserto de Miraji é governado por mortais, mas criaturas míticas rondam as áreas mais selvagens e remotas, e há boatos de que, em algum lugar, os djinnis ainda praticam magia.
De toda maneira, para os humanos o deserto é um lugar impiedoso, principalmente se você é pobre, órfão ou mulher.
Amani Al’Hiza é as três coisas. Apesar de ser uma atiradora talentosa, dona de uma mira perfeita, ela não consegue escapar da Vila da Poeira, uma cidadezinha isolada que lhe oferece como futuro um casamento forçado e a vida submissa que virá depois dele.
Para Amani, ir embora dali é mais do que um desejo — é uma necessidade. Mas ela nunca imaginou que fugiria galopando num cavalo mágico com o exército do sultão na sua cola, nem que um forasteiro misterioso seria responsável por lhe revelar o deserto que ela achava que conhecia e uma força que ela nem imaginava possui

Nossa protagonista é Amani, moradora da Vila da Poeira, cidade isolada no deserto de Miraji onde devido a forte cultura árabe, a mulher não tem muito espaço.
É por isso que seu maior sonho é para Izman, a capital.
Obstinada ela decide participar de uma competição de tiro - disfarçada como homem - é lá que conhece Jin, um forasteiro, e a partir daí viverá aventuras que jamais pensou serem possíveis.
Nossa protagonista se envolverá com tramas políticas, magia e romance.
Repleto de ação o livro não vai decepcionar o leitor fã de aventuras e emoção.
Não há construção de “mundo e personagens reais”, a narrativa é quase uma distopia, um “universo criado” pela autora com cultura que traz seres mágicos e uma mitologia pontual que foi o ponto alto da narrativa, embora pudesse ser melhor explorado.
O destaque do livro é a ambientação e elementos tirados de histórias como As Mil e Uma Noites foram muito bem inseridos, já que o leitor consegue identificá-los espalhados pela narrativa. Inclusive o hábito de contar histórias foi retratado pela autora.
As criaturas do deserto impõem mesmo medo aos personagens e o trecho da caravana é assustador, lembrando a resistência dos soldados frente ao ataque das forças invasoras que nesse caso seriam o desconhecido já que o deserto é praticamente um personagem colocado como poderoso inimigo na história.

A escrita da autora é em primeira pessoa, dinâmica e com capítulos curtos.
Um livro feito para discutir a representatividade e o papel da mulher na sociedade de forma direta e menos didática apresentando uma reflexão importante sobre o empoderamento feminino.
A construção uma protagonista forte que busca mudar sua vida e descobre aos poucos a importância de se responsabilizar por suas ações (e que estas não serão sempre as ideais nem as mais corretas). Honesta e insubordinada, não aceita injustiça e sabe o que quer (fugir da sua vida miserável) e ela não só consegue, como encontra um propósito para a si.
Já do ponto de vista literário deixa a desejar em alguns aspectos.
Li poucos livros com a temática desértica e sou fã confessa de westerns então eu gostei dessa mistura inusitada de lobos solitários, pistoleiros e deserto árabe.
É uma boa leitura, para todas as idades, se for feita de maneira descompromissada e sem expectativas.
.
Abraços Literários e até a próxima.



27 comentários:

  1. não conheço a autora, nem o livro. bela capa. beijos, pedrita

    ResponderExcluir
  2. Luli, adorei a sua resenha. O livro parece ser super gostoso de ler!
    A capa está linda!

    Beijo!
    Cores do Vício

    ResponderExcluir
  3. Não conhecia esta autora! Confesso que não é bem o tipo de leitura que prefiro mas gostei muito da sua resenha.
    Beijinho querida Luli!
    Joana

    ResponderExcluir
  4. Amei a inspiração usada pelo autor do livro, e o universo mítico é um dos meus favoritos. Valeu pela indicação Luli! Tenha um ótimo dia, beijos.

    Blog Paisagem de Janela
    paisagemdejanela.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Pela resenha não curti a história não, não faz meu estilo. Mas gostei da inserção dos elementos das Mil e Uma Noites.

    Beijos.

    Anete Oliveira
    Blog Coisitas e Coisinhas
    Fanpage
    Instagram

    ResponderExcluir
  6. Oiii Luli <3
    Amo passar por aqui porque sempre tem dicas de leituras incríveis e super me interessam. Amei sua resenha, super inspiradora e motivadora porque já vou procurar esse livro <3

    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Oi Luli!
    Saber que esse livro tem inspiração de As Mil e Uma Noites é o que me faz ter cada vez mais vontade de lê-lo.
    Sou fascinado pelo ambiente de As Mil e Uma Noites,todas as suas referências,períodos.....
    O legal é a autora ter tido a inspiração,mas sem perder a originalidade da história,isso é mega importante.
    Tenho certeza que vou conseguir me ambientar nessa mundo distópico das arábias e me apaixonar pela história!
    Beijos!

    http://livreirocultural.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. A resenha é maravilhosa porque vc é maravilhosa, escrevendo Luli querida.
    Mas eu não consigo gostar de livros com histórias fantásticas. Eu não entendo e termino perdendo meu tempo.

    ResponderExcluir
  9. Oi Luli, eu ainda não conhecia esse livro, mas acho muito legal quando tocam nesse tema de "onde seria o lugar da mulher". E coisa que nem era mais para ser discutida, depois de tanto que já foi falado sobre igualdade perante a lei e direitos... mas enfim... esse será um da minha lista de leitura que vou colocar, pois tem um toque de fantasia e distopia que curto bastante também.
    Bjks!

    Mundinho da Hanna

    ResponderExcluir
  10. Confesso que não é do tipo de leitura que goste, mas essa história parece-me interessante :)

    XoXo
    - Helena Primeira
    - Helena Primeira Youtube
    - Primeira Panos

    ResponderExcluir
  11. Hmm será que eu ia gostar Luli ? Ainda não decidi não hehehe.

    Beijooo !

    Ai que legal, eu não sabia que era da Blanca... acho tão lindos aqueles vidrinhos :)

    Pena que não acho nem os Blanca nem esses por aqui :(

    Adorei as cores.

    Parabéns pela parceria Gio !

    Beijão !

    | O Blog Que Não é Blog |

    | Julinha e os Vídeos - Canal do Youtube |

    ResponderExcluir
  12. Oi Luli,
    Sou apaixonada por essa capa, não vejo a hora de conseguir comprá-lo.
    O bom é que já tem continuação publicada, rs.
    beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  13. Gosto tanto de capas de livros como essa, lembram infância, universo. Excelente dica Luli, gosto muito das suas indicações! ❤

    www.kailagarcia.com

    ResponderExcluir
  14. Gostei da inspiração usada pelo autor, amo esse tipo de coisas

    Bjim...
    >>blog Usei Hoje<<
    > Instagram<

    ResponderExcluir
  15. Oi, Luli!

    Fiquei curiosa com esse hidratante mousse de uva. Será que ainda tem no catálogo? Vou procurar! Aquele demaquilante é mara. Uso bastante! ;)

    Acho interessante quando a história aborda sobre empoderamento feminino! Gostei de saber que tem uma escrita dinâmica e com capítulos curtos. Assim a leitura fica bem mais leve, né?! A capa é outro ponto destaque. Muito linda!

    Ótima segunda!

    Beijo! ^^

    ResponderExcluir
  16. Luli que história encantadora do livro, achei bem interessante a capa, ótima a indicação do livro, Luli bjs.
    http://www.lucimarmoreira.com/

    ResponderExcluir
  17. Olá Luli tudo bem?
    Gostei da sua resenha, ainda não conhecia o livro nem a autora!

    http://submersa-em-palavras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  18. Também já li e gostei muito, tenho curiosidade em ler o próximo =)

    MRS. MARGOT

    ResponderExcluir
  19. nunca li nada que se passasse no deserto!
    a história parece ser ótima!
    gosto de narrativa em primeira pessoa!! :p

    xoxo
    Guria do Século Passado

    ResponderExcluir
  20. Oi Luli! Muito bom vc avisar que é uma leitura despretensiosa! E o fato de colocar em questão o papel da mulher já me chama atenção. È um livro que sempre tive curiosidade, tá na minha lista de leituras!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  21. Oi Luli! Passando pra te dizer que tem postagem nova lá. Tenha um ótimo dia, beijos!

    Blog Paisagem de Janela
    paisagemdejanela.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  22. OI LULI

    ler sem expectativa e de forma descompromissada acaba sendo o melhor jeito de aproveitar um livro, né?
    achei a sinopse bem interessante. Apesar de não ser muito fã de distopias, eu leria essa sim viu?

    beeeeeeijo
    www.beinghellz.com.br

    ResponderExcluir
  23. Olá luli, gostei da sinopse do livro, parece ser uma leitura bem agradável. Palmas para a capa, muito linda ^^

    bjus

    Ari ♥
    www.devoltaaoretro.com.br

    ResponderExcluir
  24. Que resenha maravilhosa Luly, não li ainda nenhum livro abordando temática desértica , achei interessante saber um pouco da cultura árabe. já quero ler, mas sem muitas expectativas como vc mesma diz rs,rs. Bjinhosss.

    ResponderExcluir