Queremos convidar você a fazer uma viagem, uma viagem mágica, por diversos países, culturas, hábitos, épocas, onde sua imaginação quiser e você se permitir...

Viajar pelas páginas de nossos livros, por vários gêneros, escritores anônimos e ilustradores e também os ilustres escritores: romances, aventuras, comédias, mistérios, épicos, auto-ajuda, poéticos, didáticos... toda leitura faz o ser humano conhecer, abranger, crescer...

Neste blog vamos divulgar, sugerir, incentivar, um espaço para interagir com você, que vai ser nosso seguidor ou dar apenas uma espiadinha, mas será sempre bem-vindo, como aquele amigo que senta para tomar um café e conversarmos sobre aquelas páginas de um livro que mais nos marcou, ou aquele que estamos lendo no momento, então fica aqui nosso convite, entre no nosso blog, tome um café, enquanto passeia pelos nossas postagens, interaja conosco sempre, estamos aqui na rede aguardando a sua chegada.


Abraços literários.


Aparecida




Vamos trocar idéias, opiniões, interagir?

Tem algum comentário ou sugestão para fazer?

Escreva para nós no e-mail: cafecomleituranarede@gmail.com


Loja Virtual

A loja virtual "Café com leitura na rede" está a todo vapor, e convidamos você a visitar nossa loja, lá lhe aguardam ótimos preços, opções para todos os gostos e um atendimento muito, muito especial e amigo.

Acesse agora mesmo:


Abraços


Equipe Café com Leitura na Rede.



quarta-feira, 26 de setembro de 2012

Ler é uma viagem-





Viagens, conhecimentos, paisagens, personagens, sentimentos, filosofias e sentidos.  Como é vasto este mundo. O dos livros. Ainda maior e mais interessante do que o nosso planeta azul, já não mais tão verde, onde o alaranjado do Sol está cada vez mais encoberto pelas nuvens acinzentadas dos concretos.
Em cada átomo desse mundo, cada capítulo de um livro – impresso ou digital -  quantas possibilidades. A do autor, recheada com sua imaginação e a de cada leitor, individualizada, personalizada, singular em sua própria interpretação. Uma espécie de biodiversidade. Simplesmente fascinante. O meu Hamlet tem uma expressão no olhar, um gestual e timbre de voz, diferente do seu. E as reflexões que o texto de Shakespeare desperta são distintas para cada feliz fã de suas obras. Não é maravilhoso?
Graças ao livro o teletransporte já existe. Posso viver por minutos, horas na França de Proust e quase sentir os mesmos aromas que ele. Encantar-me  com as estórias que Sheherazade narrou para o sultão Shahryar durante 1001 noites. Olhar os olhos de ressaca de Capitu em Dom Casmurro. Acompanhar A Revolução dos Bichos de George Orwell. Ter um encontro marcado com Fernando Sabino. Deixar-me cativar pelo Pequeno Príncipe  que veio de um outro mundo. Sonhar com um mundo justo na companhia de Dom Quixote de Cervantes. Apaixonar-me pelos heterÔnimos de Fernando Pessoa.  Emocionar-me com Vidas Secas de Graciliano Ramos e colocar Baleia no colo. Ouvir o Chamado Selvagem de Buck – Jack London. Apaixonar-me por Ceci e Peri em O Guarani de José de Alencar.  Pousar no interior da Inglaterra de um século atrás e bancar o detetive numa obra de Agatha Christie.  Acordar no meio de uma colheita de cacau acompanhando a obra de Jorge Amado. Assim, num virar de páginas. Sem visto no passaporte ou mala para arrumar.
Uma das minhas viagens favoritas são as viagens no tempo.  Também já realidade na literatura.  Júlio Verne me encanta, fascina e conquista!  Obras de Monteiro Lobato  me fazem rejuvenescer a menos de dois dígitos de idade.  Romances históricos me fazem entender a cultura árabe, judaica, inglesa, chinesa, húngara, espanhola, portuguesa, iraniana …
Por isso e muito mais é que eu não consigo entender e talvez você, meu querido companheiro leitor, possa me ajudar. Por que tantas pessoas não gostam de ler? Como pode alguém  não se interessar  por esse mundo infinito de possibilidades?
Desconhecimento ou falta de incentivo? Não sei. Mas uma coisa me intriga. Quem não gosta de ler, não gosta de aprender, certo? Como alguém pode viver sem curiosidade? 
Pense nos livros que você já leu. Lembre-se de quantos lugares, épocas, costumes e comportamentos você conheceu graças à literatura.

Agora me conta: Para onde será sua próxima viagem?



Beijos literários e até a próxima.



quarta-feira, 19 de setembro de 2012

Peças de teatro que viraram livros-


                                                                          



Hoje, dia 19 de setembro, é comemorado o Dia Nacional do Teatro. São várias as teorias existentes sobre o surgimento da arte, mas nenhuma delas até hoje foi comprovada. Alguns estudiosos acreditam que o teatro teria surgido a partir de rituais primitivos. Já outros creem que ele é, na verdade, uma evolução do hábito milenar de contar histórias. E ainda há aqueles que afirmam que a arte se desenvolveu a partir das danças e dos jogos de imitações. Entretanto, o que nenhum deles nega, e as evidências comprovam, é que há milhares de anos o teatro já dava os seus primeiros passos. E foi na Grécia Antiga que a arte se consolidou quando os tradicionais festivais em homenagem aos deuses gregos – como o  rito de celebração à Dionísio (deus grego da fertilidade e do vinho) – evoluíram, originando as famosas tragédias e comédias gregas.
No Brasil, o teatro surgiu apenas no século XVI e tinha como objetivo central a propagação da fé cristã, sobretudo, com o intuito de catequizar os índios que aqui viviam. Não é a toa que o padre José de Anchieta é considerado um dos principais atores da época. Somente com a vinda da corte portuguesa para o Rio de Janeiro, em 1808, e a Independência declarada, em 1822, é que o caráter religioso ficou de lado e o teatro, como arte, se desenvolveu no país. Com o palco montado e os atores em cena, o teatro logo caiu em nosso gosto popular.
Ariano Suassuna, Chico Buarque, Maria Clara Machado, Nelson Rodrigues … Se muitas vezes o que separa um ator de um autor é apenas a letra “u”, literatura e teatro também andam lado a lado. O poeta e dramaturgo espanhol Federico García Lorca costumava afirmar que “o teatro é a poesia que sai do livro e se faz humana”. Não há dúvidas de que ele estava correto. Mas, muitas vezes, teatro e livro percorrem o caminho inverso. E como o espetáculo tem que continuar, o que teve origem no palco também pode virar livro.


Confira algumas peças de teatro que viraram livros:

O pagador de promessas (Dias Gomes)
Romeu e Julieta (William Shakespeare)
Pluft, o fantasminha (Maria Clara Machado)
O amor do soldado (Jorge Amado)
Casa de bonecas ( Henrik Ibsen)
A noite de um caixeiro viajante (Arthur Miller)
Édipo Rei (Sófocles)
O rei da vela( Oswald de Andrade)
Fulgor e morte de Joaquim Murieta (Pablo Neruda)
Calabar- O elogia da traição (Chico Buarque)
As moscas (Sartre)
Vestido de noiva (Nelson Rodrigues)
Estado de sítio ( Albert Camus)
A importância de ser prudente (Oscar Wilde)
Auto da barca do inferno (Gil Vicente)
Parem de falar mal da rotina (Elisa Lucinda)
As folhas de cedro (Samir Yazbek)



E VCS  quais peças conhecem que viraram livros ????
Já leram ???
Gostaram ???
Escrevam para nós contando!
Vamos amar receber seus comentários.


Até a próxima.
Abraços literários.






quinta-feira, 13 de setembro de 2012

Como se faz um livro-


                                                                                    


O que acontece do momento em que o autor tem uma idéia até que um volume impresso e ilustrado chegue ao leitor ????
Mostramos aqui o caminho mais comum dessa viagem.


1)      Era uma vez uma ideia- Para que ela se transforme em livro o escritor precisa pesquisar sobre o tema escolhido, definir o enredo, o cenário, os personagens, o começo, o meio e o fim. Terminado o texto, ele pede que leitores potenciais o leiam.
2)      Busca por uma editora- O autor manda seu texto (pelo correio ou por e-mail) para várias editoras. Nessa escolha, deve ter o cuidado de analisar as que se interessam pelo assunto da obra. Dessa forma, aumentam suas chances de sucesso.
3)      Avaliação rigorosa- O editor envia o texto a consultores editoriais para uma primeira análise. Se aprovado, ele lê e avalia se vale a pena editá-lo. Caso esteja adequado ao seu projeto editorial, o autor é comunicado sobre o início do trabalho.
4)      A edição- O editor dá sugestões para melhorar o livro e torná-lo competitivo no mercado. Os preparadores de texto leem e releem tudo para não deixar passar erros e  incoerências que prejudiquem a compreensão.
5)      Criação artística- Ao mesmo tempo , os produtores gráficos planejam a “cara do livro”, a capa, tipo de letra, papel ideal. Se é infantil ou juvenil, entra em cena o ilustrador, que tem de fazer  as imagens agregarem valor ao texto.
6)      Nascem as páginas- Começa a diagramação da obra, quando o texto e as imagens – já aprovados pelo autor e pelo editor – são formatadas nas páginas. É preciso imprimir cópias para duas revisões de prova.
7)      Hora de imprimir- Autor e editor dão mais uma olhada nas imagens, na diagramação e na capa. Tudo visto, aprovado e assinado (o autor assina a versão final), o livro é liberado para a gráfica, onde é impresso.
8)      Rumo à livraria- A editora faz contato com o distribuidor, que coloca os exemplares nas livrarias. Nesses locais, o autor pode fazer sua noite de autógrafos e convidar amigos e leitores.
9)      Nas mãos do leitor- Quando o livro chega ao destinatário o objetivo do escritor se completa. A partir deste momento, a história ganha muitas vidas e, diferentes interpretações, a verdadeira graça da literatura.




Até a próxima com mais curiosidades sobre o universo dos livros.
Abraços literários.




quarta-feira, 5 de setembro de 2012

Os 10 livros mais lidos-


                                                                                                                                                              



O designer americano Jered Fanning produziu um infográfico baseado em uma pesquisa feita com os números de livros impressos mais vendidos nos últimos anos.
O estudo leva em consideração somente a quantidade de livros vendidos e não quantas cópias foram impressas, ou a qualidade de tais livros.
O Brasil está representado com o livro “O Alquimista”, de Paulo Coelho, mas o topo da lista é o mesmo há mais de dois mil anos: “A Bíblia Sagrada”.
Dos outros, alguns já foram adaptados para filmes hollywoodianos, como é o caso de “Harry Potter”, “Crepúsculo”, “O Código da Vinci” e o “Senhor dos Anéis”.

Vamos a lista:
1. A Bíblia Sagrada
2. O Livro Vermelho
3. Harry Potter
4. O Senhor dos Anéis
5. O Alquimista
6. O Código Da Vinci
7. Crepúsculo
8. E o Vento Levou
9. Quem Pensa Enriquece
10. O Diário de Anne Frank


E se você pudesse escolher os 10 melhores livros ???
Qual seria sua lista ????
Escreve para nós contando!



Abraços literários.