Queremos convidar você a fazer uma viagem, uma viagem mágica, por diversos países, culturas, hábitos, épocas, onde sua imaginação quiser e você se permitir...

Viajar pelas páginas de nossos livros, por vários gêneros, escritores anônimos e ilustradores e também os ilustres escritores: romances, aventuras, comédias, mistérios, épicos, auto-ajuda, poéticos, didáticos... toda leitura faz o ser humano conhecer, abranger, crescer...

Neste blog vamos divulgar, sugerir, incentivar, um espaço para interagir com você, que vai ser nosso seguidor ou dar apenas uma espiadinha, mas será sempre bem-vindo, como aquele amigo que senta para tomar um café e conversarmos sobre aquelas páginas de um livro que mais nos marcou, ou aquele que estamos lendo no momento, então fica aqui nosso convite, entre no nosso blog, tome um café, enquanto passeia pelos nossas postagens, interaja conosco sempre, estamos aqui na rede aguardando a sua chegada.


Abraços literários.


Aparecida




Vamos trocar idéias, opiniões, interagir?

Tem algum comentário ou sugestão para fazer?

Escreva para nós no e-mail: cafecomleituranarede@gmail.com


Loja Virtual

A loja virtual "Café com leitura na rede" está a todo vapor, e convidamos você a visitar nossa loja, lá lhe aguardam ótimos preços, opções para todos os gostos e um atendimento muito, muito especial e amigo.

Acesse agora mesmo:


Abraços


Equipe Café com Leitura na Rede.



segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

O Segredo- Rhonda Byrne

                                                                               


Sinopse: "Você tem em suas mãos um Grande Segredo… Ao longo dos séculos, os fragmentos de um Grande Segredo estiveram presentes nas tradições orais, na literatura, nas religiões e nas correntes filosóficas da humanidade. Agora, pela primeira vez, todas as peças do Segredo foram reunidas em uma revelação extraordinária, capaz de transformar a vida de todos os que a vivenciarem.
Neste livro, você aprenderá a utilizar O Segredo em todos os elementos da sua vida – dinheiro, saúde, relacionamentos, felicidade – e em cada uma de suas interações com o mundo. Começará a entender o poder oculto que existe dentro de você, e esta revelação trará alegria para cada aspecto da sua vida.
O Segredo contém a sabedoria de mestres da atualidade – homens e mulheres que o utilizaram para alcançar saúde, riqueza e felicidade. Suas histórias revelam como, ao aplicarem o conhecimento do Segredo, eles venceram doenças, obtiveram grande riqueza, superaram obstáculos e alcançaram o que muitos considerariam impossível.”

Sempre tive curiosidade pelas ciências ocultas e terapias alternativas.
Obviamente fiquei instigada pela leitura do livro de Rhonda Byrne, que quando foi publicado no Brasil pela primeira vez, causou furor entre os leitores.
A edição é super caprichada. Um hardcover (livro de capa dura com sobrecapa), com todas as páginas em papel couché ilustrado e letras cursivas.
Mas, o que o livro tem de tão especial? O segredo revelado funciona mesmo?
Muitos leitores têm preconceito com livros de autoajuda. Dizem que servem unicamente para divulgarem gurus de renome e que não acrescentam nada.
Esse livro tem um “Q” de diferente. Ao nos apresentar  a física quântica e as leis do Universo, por exemplo, aprendemos que somos todos suscetíveis às suas leis. Se cairmos de um lugar alto, a lei da gravidade será implacável, tanto se formos fofinhos como se formos pestinhas  vamos nos machucar.
Em outras palavras, as leis que regem o segredo, são as leis da atração, e são inerentes a todos nós, e não a apenas alguns sortudos.
Esse é O Segredo.
Toda vez que alguém pensa em algo,  emite freqüências vibratórias para o universo, estimulando-o a realizar seus desejos enviando freqüências em sincronicidade de volta.
Ou seja, se VC tem pensamentos positivos, o universo entra em sintonia com VC e devolve coisas positivas em sua vida.
O mesmo acontece com pensamentos negativos, eles atraem coisas negativas.
Nós somos responsáveis por tudo de bom ou de ruim que nos acontece, porque nossos pensamentos têm energia e atraímos o que pensamos.
Parece simples? Mas não é.
Em um primeiro momento porque nossos pensamentos quase que tem vida própria e são incontroláveis. Difícil fiscalizar cada um deles o tempo todo, tarefa pra lá de extenuante.
Mais difícil ainda transformar um pensamento negativo em positivo e assim mudar a frequência energética que atraímos.
Como entrar em sintonia num dial e recebermos som límpido e cristalino.
No entanto não é impossível e o livro revela atalhos que irão nos ajudar nessa tarefa muitas vezes dinâmica e lúdica de conseguirmos aquilo que desejamos.
Tem até exercício para aplicarmos O Segredo no nosso dia a dia!
Se não fizer bem, mal também não faz ...
O Best-seller analisa ainda a história de grandes personalidades como Abraham Lincoln, Albert Einstein e Beethoven.

 No final das contas, quem é que não quer atrair sorte, felicidade, amor, saúde, dinheiro e harmonia???????


Abraços Literários e até a próxima.

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016

Caneca Literária #30: Casablanca

                                                                             



A Caneca Literária de fevereiro é para VCS que assim como nós são apaixonados pela sétima arte.
Daqui a alguns dias vamos conhecer os ganhadores do Oscar, então nossa homenagem às telonas é essa memorável produção que desde a sua estreia tem encantado cinéfilos e tornou-se um dos imortais!
Um filme que apaixona, comove e emociona, uma obra prima  arrebatadora!

                                                                              


 Chegar em Casablanca, no Marrocos, significa acima de tudo uma passagem para a liberdade,  em plena II Guerra Mundial.
No entanto, nem todos conseguem sair de Casablanca.
No filme, a obra-prima de Michael Curtiz, tudo conspira a favor da obra, ao longo de uma narrativa recheada de cenas memoráveis, falas inesquecíveis, magníficas interpretações, uma realização segura do diretor e um eficaz trabalho de fotografia.
Tendo como pano de fundo o cenário de Casablanca, durante a II Guerra Mundial, a história acompanha o norte-americano Rick Blaine (Humphrey Bogart), um indivíduo melancólico, soturno, cínico e frio,  dono do famoso Rick's Café Américain, um local que todos frequentam, alemães, franceses, norte-americanos e marroquinos, naquela que é a mescla de culturas e povos.
Após apresentar o território de Casablanca e o contexto histórico ao espectador, a narrativa logo avança para uma intriga relacionada com dois passaportes que se encontram na posse de um criminoso que pretende vendê-los a dois clientes importantes. Rick fica com os passaportes sem imaginar que se destinam ao revolucionário checoslovaco Victor Laszlo (Paul Henreid) e... Ilsa Lund (Ingrid Bergman). 
A chegada de Ilsa ao Rick's Café Américain é um dos vários momentos memoráveis do filme, sobretudo quando a personagem pede a Sam (Dooley Wilson) para cantar "As Time Goes By”,  quando os closes exploram o impacto desta cena para o drama romântico do antigo casal.  Longos anos se passaram desde que Ilsa abandonou Rick sem uma explicação em Paris, mas os sentimentos entre os dois claramente não mudaram muito.
Com os passaportes em mãos, Rick terá de decidir entre manter a neutralidade, ajudar Victor e Ilsa, procurar reconquistar o seu antigo amor ou ceder ao desejo do Major Strasser (Conrad Veidt), um dos líderes nazis no território e entregar Laszlo.
Não falta intriga política, romance, traições, ação e melancolia a "Casablanca”.
Com o argumento de esmiuçar o contexto histórico fomos presenteados com um romance magnificamente elaborado que resistiu ao tempo e continua a conquistar grande parte dos cinéfilos.
 “Casablanca” não poupa nos elementos marcantes e apaixonantes, onde tudo parece dar certo.  Ver Sam a tocar "As Time Goes By” é simplesmente encantador. Ver Ilsa e Rick em Paris é de partir o coração.  Ver Rick a apontar a arma ao Capitão Renault expõe de maneira emocionante o verdadeiro caráter deste complexo personagem, capaz de sacrificar o amor por uma causa.
Poucos filmes tiveram a capacidade de arrebatar  o espectador como Casablanca e é aqui que reside um dos fatores de força do filme.
 Constituído por um belíssimo trabalho de fotografia do qual sobressai a utilização do claro-escuro, a utilização sublime  dos closes,  um conjunto de cenários que se tornaram míticos, "Casablanca” junta a essa atenção ao pormenor uma história soberba interpretada magnificamente por atores inspirados e uma trilha sonora memorável.
Matizado pelo contexto histórico, social e econômico da época, o que surpreende em "Casablanca”  é que a temática poderia facilmente descambar, mas tudo resulta em uma enorme empatia, sendo capaz de se transformar em uma obra marcante, digna de reconhecimento ao longo dos anos.


Absurdamente recomendadíssimo.


sábado, 20 de fevereiro de 2016

Gírias Literárias-

                                                                                  


Com a explosão literária na blogosfera, naturalmente surgiram jargões literários, (jargão, uma linguagem que é incompreensível para quem não é do mesmo grupo) ou simplesmente gírias literárias, muito além da velha máxima “rato de biblioteca”, uma maneira criativa de designar uma  tribo apaixonada por seus livros, suas obras e seus personagens.
Mas, e se VC só quer saber uma opinião sobre aquele livro no qual está de olho?
Ou se só está dando aquela navegada básica e se encantou por uma resenha bacanuda?
Ficou em dúvida sobre o que quer dizer algumas palavrinhas que de repente nós simples leitores nunca ouvimos antes?
Onde exatamente inseri-las?
Ou somente deduzir o que querem dizer?
Nós temos a seguinte regrinha básica aqui no Café, que é simplesmente inserir imediatamente em seguida o significado da palavra, assim como fizemos com jargão lá na 2ª linha.
Também já fizemos posts exclusivos com algumas das gírias mais populares, como quotes, book tour, fan fics e cliffhanger, por exemplo.
Mas aqui resolvemos fazer um apanhado de palavrinhas..
Obviamente, como a língua é viva, ela está a todo o momento se transformando, então se conhecerem mais algum, ou se quiserem saber de algum que não consta na lista simplesinha daqui, é só deixar um recadinho, combinado?
Nós escolhemos aquelas mais simples, que estão de alguma forma, nos blogs literários e que VC vai encontrar em algum momento.
Vamos lá?       

Bookaholics- são os viciados em livros, aholic significa viciado.

Book Birthday é a data de lançamento de um livro.

Booklovers- são os leitores que amam seus livros e tudo o que se relaciona com eles, marcadores de páginas, porta-livros, canecas literárias, bichos de pelúcia, aparadores de livros.

Booktour- é um rodízio de livros. Um livro que passeia, faz um tour por vários leitores.

Bookquiz – são jogos e questionários concebidos para aprofundar o conhecimento de certos títulos

Chick-lit é o romance levinho, voltado para o público feminino, geralmente escrito por uma autora e tem como protagonista uma mulher e suas aventuras.

Cliffhanger- é um recurso usado no final do capítulo fornecendo suspense suficiente para que os leitores fiquem interessados na sequência.

Distopias- são mundos imaginários injustos, desiguais e que apresentam traumas nos sistemas políticos. É o oposto de utopia onde tudo é um sonho de tão bom e maravilhoso. Exemplos perfeitos são Jogos Vorazes e Divergente

E-books são livros digitais para serem lidos direto no PC, tablet e smartphones.

Fan Fics- são histórias que podem ser escritas por qualquer leitor fã. Quando uma série acaba, os fãs continuam as histórias em sites de fan fics que literalmente quer dizer ficção escrita por fãs.

Geek está intimamente ligado com o conceito de nerd. São pessoas interessadas em tecnologia e todo tipo de dispositivos em suas vidas.

Hardback- livro de capa dura

Hardcover- é uma versão do livro com capa dura e uma jacket (uma capa de papel, tecido ou couro que pode ser removida).

Hots são os romances com temática sexual, do qual o representante mais conhecido é Cinqüenta Tons de Cinza.

Long Sellers são os Best-sellers que sobrevivem ao tempo (e as “modinhas”), o representante mais fofo é O Senhor dos Anéis.

Meme- são virais, piadas sobre escritores, cartunistas, personagens ou obras que são disseminados on-line nas redes sociais e podem ser vídeos, imagens, frases e hashtags.

One-shot é a obra literária autoconclusiva, sem continuação, aqueles (ultimamente raros) livros únicos.

Paperback – livro com capa  comum e sem orelhas.

Pocket é a edição de bolso.

Plot significa simplesmente o enredo, os eventos da história.

Plot twist é a chamada reviravolta. A mudança radical na direção do enredo.

Quotes são frases, citações, partes favoritas de um livro.

Resenha é a síntese ou resumo descritivo e crítico do conteúdo de uma obra.

Ressaca Literária tem duas definições distintas. Uma é o apego ao livro ou personagens. VC termina a leitura e não consegue se desligar do livro mesmo tendo começado a ler outro. A outra definição é quando VC não consegue ler de jeito nenhum,  porque não tem vontade, porque a leitura não flui ou porque simplesmente vai deixar de ler por algum tempo.

Sentada- é o ato de sentar para ler. Uma sentada tem um tempo estimado de mais ou menos uma hora, embora não haja regras rígidas nem formais, denomina-se o breve tempo entre uma atividade e outra.

Sick-Lit  significa literatura enferma. O enredo apresenta personagens com doenças terminais, depressão ou tendência suicida. Representante mais popular desse gênero atualmente é A Culpa é das Estrelas.

Skoob é a rede social cujo tema central são os livros. Lá VC pode adicionar os que já leu, os que deseja ler e ainda pode trocar com outros leitores.

Spin off é um verdadeiro fenômeno das séries. O início de uma nova ficção estrelada por personagens já conhecidos de outra série que ganham uma obra para si.

Spoiler é sem sombra de dúvida a palavrinha mais temida pelos leitores. Spoilers são informações que revelam pontos importantes de uma obra e que acaba com a surpresa. Livre traduzindo significa “estraga”.

Y.A são os livros voltados para o público Young Adult  (Jovens Adultos) uma faixa que vai dos 18 aos 30 anos aproximadamente. Os personagens são jovens saindo da adolescência e entrando na vida adulta, assim como o público ao qual são destinados os livros, e os temas abordados são  identidade, sexualidade, drogas, depressão, suicídio, relações familiares, relacionamentos amorosos,  divórcio dos pais, invisibilidade e bullying retratados em forma de conflitos.


Bom galerinha é isso aí.
Esses foram alguns dos termos que disponibilizamos num post, assim fica tudo num lugar só, para consulta rapidinha.
Esperamos que vcs gostem e que de alguma maneira possa ser útil.


Abraços Literários e até a próxima.


quarta-feira, 17 de fevereiro de 2016

Jornal Poético: Diversos Versos, Inversos e Reversos #21

                                                                             



Este espaço,  intitulado Jornal Poético: Diversos Versos, Inversos e Reversos,  foi criado,   porque as poesias, os poemas, as rimas, os cordéis, prosa e verso  não podem ficar restritos a um sarau em  uma sala;  devem estar ao nosso alcance sempre.
Com a leitura podemos, encontrar e descobrir mundos que existem dentro de nós mesmos.
É  por isso que convidamos você, hoje,  a embarcar com a gente nesse adorável crônica de Carlos Drummond de Andrade, que escolhemos para homenagear nossa amadíssima Agatha, a gatinha mais gatíssima  e todos os seus amiguinhos felinos gatitas e  gatitos, no dia do gato.

                                                                             



Cada uma de nós, à sua maneira, extrai da vida a poesia que nos cabe.

Mas quando se comemora o dia do gato????
Na Itália, uma organização de defesa animal, escolheu o dia 17 de fevereiro como sendo o dia mundial do Gato.
Já a IFAW (Fundo Internacional para o Bem-Estar Animal) definiu o dia 08 de agosto como o Internation Cat-Day.
Então ficamos assim, o dia 17 de fevereiro é o Dia Mundial do gato, o dia 8 de agosto é  o Dia Internacional do Gato, e  para nós todo dia é dia de gato =^.^=  ;) <3 !!!!!

                                                                               

"Um gato vive um pouco nas poltronas, no cimento ao sol, no telhado sob a lua. Vive também sobre a mesa do escritório, e o salto preciso que ele dá para atingi-la é mais do que impulso para a cultura. É o movimento civilizado de um organismo plenamente ajustado às leis físicas, e que não carece de suplemento de informação. Livros e papéis, beneficiam-se com a sua presteza austera. Mais do que a coruja, o gato é símbolo e guardião da vida intelectual.”

                                             ( Carlos Drummond de Andrade)



 Miaus Literários!



segunda-feira, 15 de fevereiro de 2016

Volta às Aulas- Planner Freebie

                                                                             

Se VC é apaixonada por artigos de papelaria já conhece os planners que estão rolando por aí!
Sucesso entre os organizadíssimos, um planner é basicamente uma agenda organizadora, que junta planejamento e acompanhamento das atividades/compromissos, e isso tudo com super criatividade, com a sua cara e a sua assinatura, além de ser todo fofuroso.
Assim a tarefa chatinha de organizar o mês e a semana se transforma numa atividade lúdica.
Se VC é da turminha verde e eco sustentável, certamente tem caderninho em casa, meio velhinho, mas com folhas novinhas, não é mesmo?

                                                                               


Olha só o que VC pode fazer!
                             



Agora se VC quer um que seja lindinho e bem facinho, descobrimos na net um freebie minimalista lindinho para VC imprimir e decorar como quiser.
Um planner para VC chamar de seu!
É só clicar aqui e excelente volta às aulas para todos!

Nota: Freebies para quem não sabe são brindes.
Isso mesmo. São arquivos gráficos compostos por papéis e arte digital, elaborados pelos designers para divulgação de seu trabalho.
VC encontra pela net em fóruns, blogs e lojas de scrap digital.
No scrapbooking é chamado de híbrido, mistura de artesanal com digital.
           
Abraços Literários e até a próxima.


terça-feira, 9 de fevereiro de 2016

A Arte das Capas #23

   
                                                                             

A capa de livro é a identidade visual de uma obra literária. Uma nobre embalagem, que desperta os sentidos, desejos, sonhos e emoções, e tem muita história para contar...
A Arte das Capas é a coluna em que mostramos  livros e suas capas.
Bacana pra que vocês conheçam novos livros e novas capas também, já que temos  certeza que muita gente, assim como nós, adora capas de livros!

Nesse mês a obra escolhida é O Começo do Adeus, da autora Anne Tyler. 

Sinopse: O Começo do Adeus é um romance sábio, assustador e profundamente tocante, que conta a história de Aaron, um homem de meia-idade, desolado pela morte da esposa, que tem melhorado gradualmente com as aparições frequentes da mulher - em casa, na estrada, no mercado. Com deficiência no braço e na perna direita, Aaron passou a infância tentando se livrar de sua irmã, que adorava mandar nele. Então, quando conhece Dorothy, uma jovem tímida e recatada, vê uma luz no fim do túnel. Eles se casam e tem uma vida relativamente modesta e feliz. Mas quando uma árvore cai em sua casa, Dorothy morre e Aaron começa a se sentir vazio. Apenas as aparições inesperadas de Dorothy o ajudam a sobreviver e encontrar certa paz. Aos poucos, durante seu trabalho na editora da família, ele descobre obras que presumem ser guias para iniciantes durante os caminhos da vida e que, talvez para esses iniciantes, há uma maneira de dizer adeus.

Li muitas resenhas negativas sobre o livro, então eu o li despretensiosamente, sem nenhuma expectativa.
E me surpreendi com a leitura.
Para começar o livro tem poucas páginas, dá para ler de uma sentada, e as folhas amareladas, que conferem conforto visual,  e o ótimo tamanho das letras garantiram uma leitura fluída, apesar de que em alguns momentos a narrativa se torna um tantinho  repetitiva.
O grande problema, creio, foi a sinopse ter vendido algo como um romance sobrenatural, que não é definitivamente o caso, já que não fica claro, se o nosso protagonista vê mesmo a esposa ou se é uma espécie de “loucura” no período do luto.
Também não é uma leitura para jovens, nem posso dizer que é um daqueles livros para pessoas de qualquer idade. É um livro para adultos.
 Aaron tem uma deficiência no braço e pernas direitos, e sempre foi super protegido pela mãe e a irmã.
Ele trabalha na editora da família que tem o esquema de publicação independente especializada no conceito para iniciantes: Guia de Vinhos para Iniciantes, Treinamento de Cães para Iniciantes, Orçamento Mensal para Iniciantes ...
É natural que ao conhecer Dorothy, uma bem sucedida, excêntrica e bastante pragmática médica, ele se apaixone. Eles se casam quatro meses depois e levam uma vida aparentemente (in)comum, até que uma árvore cai em sua casa e Dorothy morre.
Algum tempo depois Aaron passa a “ver” a esposa e suas aparições o ajudam a encontrar certa paz.
Mas o livro é mais que isso!
Seu mote é o da recíproca, do diálogo e do entendimento.
Só que para compartilhar e conviver é preciso antes conhecer a si mesmo.
Aaron tem uma personalidade forte e ele não quer ser tratado como inválido. Assim muitas vezes  ele é bastante desagradável com quer ajudá-lo. Ele simplesmente não conseguia ouvir Dorothy, quanto mais dialogar.
O clímax da obra é a descoberta de que o casamento deles (apesar de se amarem) não era feliz.

Quote: Porque nosso casamento era tão infeliz?
Porque era infeliz, sim. Fora de sincronia. Sem coordenação.
Parece que nunca tínhamos aprendido a ser um casal como os outros.
(página 181)

Os personagens secundários, bem construídos, também carregam uma dose extra de complexidade. Nandina, Luke, Peggy, Charles e o meu favorito Gil Bryan.
O final é fofinho, mas infelizmente rápido demais e meio que óbvio.

A capa é um capítulo a parte ... não encontrei relação com o livro :p
Pensei que pudesse ser um dos livros de medicina de Dorothy, o vestido com rendas de Peggy ou até um dos livros da editora Woolcott: Como dizer adeus para iniciantes.

                                                                           


As outras capas têm mais a ver: A capa com as  duas xícaras representam o quanto Aaron e Dorothy eram diferentes, e a capa florida tanto representa o jardim da casa de Aaron quanto “o arbusto borboleta com seus ramos e flores de um roxo vibrante (página 180)”.

                                                                               



Uma narrativa extravagante, excêntrica e reflexiva, com personagens reais, críveis, prováveis e comuns (e com seus defeitos vistos sob uma lente de aumento) em uma premissa, que apesar de não ser inédita, traz bem representado o ponto de vista de um viúvo, sua dor, resiliência, redenção, recomeço e emoção na medida exata.

Recomendado para o público adulto que procura emoção em uma história tocante.

E aí, qual das capas vcs gostaram mais ???????

Abraços Literários.

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2016

Filhos da Guerra- Generation War


                                                                           

Para lembrar os 70 anos do fim da Segunda Guerra Mundial e com a intenção de mostrar a posição do alemão comum frente ao Nazismo, foi apresentada a série alemã Generation War (Filhos da Guerra), vencedora de 18 prêmios internacionais, inclusive o International Emmy de 2014 na categoria Melhor Minissérie.
Somos apresentados e acompanhamos a vida de cinco amigos, Greta, Viktor, Wilhelm, Friedhelm e Charlotte, os personagens centrais,  que em um último encontro antes do irem para  a guerra combinam de se reencontrar no Natal de 1939, sem imaginar que a guerra duraria até 1945. 
 Os jovens tem suas vidas alteradas tomando diferentes rumos durante esses anos todos o que torna o reencontro deles cada vez menos improvável.


Greta é uma jovem alemã que quer ser cantora e namora com Viktor, um alfaiate judeu. De personalidade interessante, ela nos é apresentada num primeiro momento como uma jovem fútil. No transcorrer da trama ela se torna amante de um agente da S.S. para ser famosa, mas principalmente para conseguir passagens e visto para ajudar seu namorado a fugir.
É uma personagem cujo amadurecimento durante a trama  é notável e emocionante.
Charlotte é a enfermeira de personalidade tímida e um tantinho insegura, que denuncia uma enfermeira quando descobre  que a outra é judia, não consegue conviver com esse ato e arrependida, se torna amante do médico-chefe com o intuito de ajudar os soldados feridos a voltarem para seus lares, não retornando ao front.
Charlotte é apaixonada pelo major Wilhelm, de personalidade forte e de caráter incorruptível que apresenta uma evolução durante a trama que envolve, instiga e emociona. Wilhelm  nos é apresentado como um oficial cumpridor de suas obrigações e por quem os subordinados tem adoração. Procurando sempre o melhor em termos de realização e também buscando ser justo ele passa a se questionar sobre a legitimidade da guerra até que num embate com a própria consciência se torna desertor.
Wilhelm tem um irmão mais novo também soldado, Friedhelm. Entre todos Friedhelm é o personagem que mais se transforma durante a narrativa. Poeta e sensível ele diz que a guerra despertará o que há de pior em cada um deles. Obviamente, até porque não tem como ser diferente, isto se cumpre e ele mesmo se torna uma máquina de matar.
Por fim, temos Viktor que foge de um trem que o estava levando para um campo de concentração e se envolve com uma guerrilha de poloneses, fingindo não ser judeu e ajudando-os a conseguir armas e alimentos para sobreviverem. Até que ...
No decorrer dos episódios, acompanhamos as transformações pelas quais os jovens passam e as escolhas que eles fazem gerando conflitos na trama e a percepção de que todos em algum momento se tornaram anti-herois.
Fica evidenciado durante o transcorrer da trama que a Alemanha tentou “dividir” a responsabilidade com outros países, apontando o dedo para a Rússia e transformando a Polônia e a Ucrânia em antissemitas persistentes.
A diplomacia russa considerou a série inaceitável e os poloneses ficaram indignados pela maneira como foram retratados no filme.
A minissérie não tira a responsabilidade da Alemanha, não a justifica e nem mesmo traz o ineditismo, mas mostra que os alemães além dos crimes de guerra, também são responsáveis pelos alemães que morreram vítimas do próprio governo, com a destruição de seus patrimônios e com o julgamento dado pelo mundo.

 Um roteiro interessante, com boas atuações e o final surpreendente de alguns dos personagens.
                                                   
Recomendado se há interesse em temas  que abordam os ocorridos durante a Segunda Guerra Mundial.


Abraços Literários.


segunda-feira, 1 de fevereiro de 2016

Bazar de Livros: Carnaval Literário-

                                                                                



O hábito da leitura é uma das melhores maneiras para obtermos informação, companhia, lazer e cultura.
Mergulhar nas páginas de um livro é descobrir tesouros antigos e também abrir as portas para novas conquistas.
Ler é viajar no tempo. Viaje para onde sua imaginação quiser.
Ler é  viver. Quem lê, voa mais alto, vai mais longe e vive melhor.
Ler faz bem para a saúde, para a mente e para o coração.

Nós do Café com Leitura na Rede apresentamos o Carnaval Literário!
No mês das fantasias, VCS vão adorar os enredos que selecionamos na nossa vitrine virtual.
Preços imperdíveis com descontos de até 80% (com relação aos livros vendidos em livraria)  nossa lojinha virtual, aqui.

                                                                               


Aguardamos vcs com carinho e com um atendimento vip que vai encantar nossos clientes-parceiros.
Confiram!

Abraços Literários.