Queremos convidar você a fazer uma viagem, uma viagem mágica, por diversos países, culturas, hábitos, épocas, onde sua imaginação quiser e você se permitir...

Viajar pelas páginas de nossos livros, por vários gêneros, escritores anônimos e ilustradores e também os ilustres escritores: romances, aventuras, comédias, mistérios, épicos, auto-ajuda, poéticos, didáticos... toda leitura faz o ser humano conhecer, abranger, crescer...

Neste blog vamos divulgar, sugerir, incentivar, um espaço para interagir com você, que vai ser nosso seguidor ou dar apenas uma espiadinha, mas será sempre bem-vindo, como aquele amigo que senta para tomar um café e conversarmos sobre aquelas páginas de um livro que mais nos marcou, ou aquele que estamos lendo no momento, então fica aqui nosso convite, entre no nosso blog, tome um café, enquanto passeia pelos nossas postagens, interaja conosco sempre, estamos aqui na rede aguardando a sua chegada.


Abraços literários.


Aparecida




Vamos trocar idéias, opiniões, interagir?

Tem algum comentário ou sugestão para fazer?

Escreva para nós no e-mail: cafecomleituranarede@gmail.com


Loja Virtual

A loja virtual "Café com leitura na rede" está a todo vapor, e convidamos você a visitar nossa loja, lá lhe aguardam ótimos preços, opções para todos os gostos e um atendimento muito, muito especial e amigo.

Acesse agora mesmo:


Abraços


Equipe Café com Leitura na Rede.



quarta-feira, 19 de setembro de 2012

Peças de teatro que viraram livros-


                                                                          



Hoje, dia 19 de setembro, é comemorado o Dia Nacional do Teatro. São várias as teorias existentes sobre o surgimento da arte, mas nenhuma delas até hoje foi comprovada. Alguns estudiosos acreditam que o teatro teria surgido a partir de rituais primitivos. Já outros creem que ele é, na verdade, uma evolução do hábito milenar de contar histórias. E ainda há aqueles que afirmam que a arte se desenvolveu a partir das danças e dos jogos de imitações. Entretanto, o que nenhum deles nega, e as evidências comprovam, é que há milhares de anos o teatro já dava os seus primeiros passos. E foi na Grécia Antiga que a arte se consolidou quando os tradicionais festivais em homenagem aos deuses gregos – como o  rito de celebração à Dionísio (deus grego da fertilidade e do vinho) – evoluíram, originando as famosas tragédias e comédias gregas.
No Brasil, o teatro surgiu apenas no século XVI e tinha como objetivo central a propagação da fé cristã, sobretudo, com o intuito de catequizar os índios que aqui viviam. Não é a toa que o padre José de Anchieta é considerado um dos principais atores da época. Somente com a vinda da corte portuguesa para o Rio de Janeiro, em 1808, e a Independência declarada, em 1822, é que o caráter religioso ficou de lado e o teatro, como arte, se desenvolveu no país. Com o palco montado e os atores em cena, o teatro logo caiu em nosso gosto popular.
Ariano Suassuna, Chico Buarque, Maria Clara Machado, Nelson Rodrigues … Se muitas vezes o que separa um ator de um autor é apenas a letra “u”, literatura e teatro também andam lado a lado. O poeta e dramaturgo espanhol Federico García Lorca costumava afirmar que “o teatro é a poesia que sai do livro e se faz humana”. Não há dúvidas de que ele estava correto. Mas, muitas vezes, teatro e livro percorrem o caminho inverso. E como o espetáculo tem que continuar, o que teve origem no palco também pode virar livro.


Confira algumas peças de teatro que viraram livros:

O pagador de promessas (Dias Gomes)
Romeu e Julieta (William Shakespeare)
Pluft, o fantasminha (Maria Clara Machado)
O amor do soldado (Jorge Amado)
Casa de bonecas ( Henrik Ibsen)
A noite de um caixeiro viajante (Arthur Miller)
Édipo Rei (Sófocles)
O rei da vela( Oswald de Andrade)
Fulgor e morte de Joaquim Murieta (Pablo Neruda)
Calabar- O elogia da traição (Chico Buarque)
As moscas (Sartre)
Vestido de noiva (Nelson Rodrigues)
Estado de sítio ( Albert Camus)
A importância de ser prudente (Oscar Wilde)
Auto da barca do inferno (Gil Vicente)
Parem de falar mal da rotina (Elisa Lucinda)
As folhas de cedro (Samir Yazbek)



E VCS  quais peças conhecem que viraram livros ????
Já leram ???
Gostaram ???
Escrevam para nós contando!
Vamos amar receber seus comentários.


Até a próxima.
Abraços literários.






Nenhum comentário:

Postar um comentário