Queremos convidar você a fazer uma viagem, uma viagem mágica, por diversos países, culturas, hábitos, épocas, onde sua imaginação quiser e você se permitir...

Viajar pelas páginas de nossos livros, por vários gêneros, escritores anônimos e ilustradores e também os ilustres escritores: romances, aventuras, comédias, mistérios, épicos, auto-ajuda, poéticos, didáticos... toda leitura faz o ser humano conhecer, abranger, crescer...

Neste blog vamos divulgar, sugerir, incentivar, um espaço para interagir com você, que vai ser nosso seguidor ou dar apenas uma espiadinha, mas será sempre bem-vindo, como aquele amigo que senta para tomar um café e conversarmos sobre aquelas páginas de um livro que mais nos marcou, ou aquele que estamos lendo no momento, então fica aqui nosso convite, entre no nosso blog, tome um café, enquanto passeia pelos nossas postagens, interaja conosco sempre, estamos aqui na rede aguardando a sua chegada.


Abraços literários.


Aparecida




Vamos trocar idéias, opiniões, interagir?

Tem algum comentário ou sugestão para fazer?

Escreva para nós no e-mail: cafecomleituranarede@gmail.com


Loja Virtual

A loja virtual "Café com leitura na rede" está a todo vapor, e convidamos você a visitar nossa loja, lá lhe aguardam ótimos preços, opções para todos os gostos e um atendimento muito, muito especial e amigo.

Acesse agora mesmo:


Abraços


Equipe Café com Leitura na Rede.



sexta-feira, 20 de maio de 2016

Caneca Literária #33: Todos contra D@nte-

                                                                                 




A Caneca Literária de hoje é para promover a conscientização de maneira reflexiva através da leitura, buscando soluções que só serão possíveis  no afeto de nossas famílias e no poder da educação.

                                                                                     



Sinopse: Dante é novo na escola. Vem de um bairro mais pobre e gosta de ler A divina comédia, de Dante Alighieri.
Logo sua aparência e sua classe social viram combustível para o riso dos colegas.
A perseguição se torna sistemática e ganha força no ciberespaço, onde o jovem é ridicularizado e hostilizado por inúmeros adolescentes protegidos pelo confortável anonimato de uma comunidade na internet.
O que era para ser “apenas brincadeira” ganha dimensões trágicas.
Todos contra Dante se baseia – infelizmente – em fatos reais.
Com linguagem ágil e uma arquitetura inovadora, o jornalista Luís Dill constrói cuidadosa reflexão sobre nossa sociedade atual. E nesse cenário, quase sempre maquiado por toda sorte de artificialismo, a violência espreita.

Um soco no estômago!
 Todos Contra Dante, um livro escrito por Luís Dill (publicado pela Cia. Das Letras) nos dá exatamente essa sensação.
Para entender o porquê dessa sensação, é necessário praticar a empatia e ser sensível a marca da insegurança adolescente e a crueldade de quem pratica o bullying.
Bullying é uma situação que se caracteriza por agressões intencionais, verbais ou físicas, feitas de maneira repetitiva, por um ou mais alunos contra um ou mais colegas. O termo bullying tem origem na palavra inglesa bully, que significa valentão, brigão.
É lugar comum falar sobre essa temática, mas infelizmente, absurdamente necessário, já que leva a atos inadmissíveis.
Escrito em 2008 é mais atual do que nunca, talvez atemporal se levarmos em consideração de que os adolescentes, talvez passem por isso desde sempre.
O tema central desta tragédia é narrado de forma bem peculiar.
O livro se inicia com a tragédia em si, retornando aos poucos alternando-se em capítulos nos apresentando o que aconteceu e de que maneira.
A narrativa  apresenta-se ora em forma de diálogo, ora em forma de publicações em uma comunidade na internet, em formato de posts em um blog e por fim acompanhando cada um dos capítulos, há links plus.
O autor soube reproduzir muito bem o que o jovem poderia ter sentido, provando ter profundidade, criatividade e senso realístico aguçados, numa narrativa em que talento e imaginação se misturam com a poderosa realidade, expandindo os limites do impensável e deixando o leitor perplexo.
A temática apesar de jovem, diferencial do autor, pode e deve ser obra literária para pessoas de todas as idades, apesar de que o formato do livro em si e a linguagem com gírias pode não agradar a todos.
Eu mesma, li primeiro de uma sentada, e dp com o cuidado de fazer a correlação e a intertextualidade em cada capítulo.
Os posts no blog nos trazendo o íntimo e a personalidade do querido Dante.
Os comentários maldosos na comunidade nos colocando cara a cara com a frustração e a insensibilidade dos jovens que ferem.
Os diálogos mostram o alto custo de atitudes impensadas e de como para o sentimento de pertencimento as pessoas agem por impulso e se tornam reféns criando um laço invisível entre algoz e vítima.
Os links trazem aquele algo a mais  e dão profundidade aos diálogos e publicações.

Um outro senão é que as páginas e a cor das letras azuis fizeram a leitura se tornar um desafio e o tamanho das letras não ajuda muito quem não tem olhos de águia.

“Entre aspas” deixo registrada a força do personagem Ulisses, irmão de Dante, seu amor pelo irmão, pela mãe e suas palavras que calam fundo encontrando morada no coração.

Recomendadíssimo esse pequeno grande livro de apenas 95 páginas, mas que encerra em si muito ensinamento e reflexão.
Como disse o autor,  tragédias sugerem indignação, mas é preciso que a indignação dure, crie corpo e identidade. Não perder a capacidade de se indignar, talvez a inconformidade seja o argumento capaz de tocar a consciência.
Fica a reflexão. Para onde caminhamos?
O pessimismo é o sentimento mais fácil.
Eu prefiro acreditar em soluções.
Para construí-las é preciso responsabilidade.
É no afeto da família que os valores vão se enraizar e que a educação poderá germinar. E com educação tudo se resolve.


Abraços Literários e até a próxima.


Nenhum comentário:

Postar um comentário