Queremos convidar você a fazer uma viagem, uma viagem mágica, por diversos países, culturas, hábitos, épocas, onde sua imaginação quiser e você se permitir...

Viajar pelas páginas de nossos livros, por vários gêneros, escritores anônimos e ilustradores e também os ilustres escritores: romances, aventuras, comédias, mistérios, épicos, auto-ajuda, poéticos, didáticos... toda leitura faz o ser humano conhecer, abranger, crescer...

Neste blog vamos divulgar, sugerir, incentivar, um espaço para interagir com você, que vai ser nosso seguidor ou dar apenas uma espiadinha, mas será sempre bem-vindo, como aquele amigo que senta para tomar um café e conversarmos sobre aquelas páginas de um livro que mais nos marcou, ou aquele que estamos lendo no momento, então fica aqui nosso convite, entre no nosso blog, tome um café, enquanto passeia pelos nossas postagens, interaja conosco sempre, estamos aqui na rede aguardando a sua chegada.


Abraços literários.


Aparecida




Vamos trocar idéias, opiniões, interagir?

Tem algum comentário ou sugestão para fazer?

Escreva para nós no e-mail: cafecomleituranarede@gmail.com


Loja Virtual

A loja virtual "Café com leitura na rede" está a todo vapor, e convidamos você a visitar nossa loja, lá lhe aguardam ótimos preços, opções para todos os gostos e um atendimento muito, muito especial e amigo.

Acesse agora mesmo:


Abraços


Equipe Café com Leitura na Rede.



domingo, 15 de maio de 2016

Cine Clube #21: Creed Nascido para Lutar-

                                                                                  



Em 14 de janeiro de 2016, quase 40 anos após a estreia de Rocky (03/12/1976), chega às telonas Creed: Nascido para Lutar.
Dirigido por Ryan Coogler, a sequencia conta a história de Adônis (Michal B.Jordan), fruto de um relacionamento extraconjugal, ele nunca conheceu seu pai, o grande lutador de boxe, Apollo Creed, que morreu em combate.
Após passar a infância em orfanatos, Adônis é adotado pela esposa de seu pai. Ele leva uma vida normal e se torna um homem de negócios.
Mas a luta está em seu sangue, e ele decide jogar tudo para o alto e seguir os passos de seu pai.
Após muito insistir, Adônis convence o já aposentado Rocky a treiná-lo.
Por sua atuação, Stallone foi indicado ao Oscar de melhor ator coadjuvante.
Mais do que lutas, o filme traz só a luta master no final do filme, Creed mostra uma boa atuação dos personagens secundários.
A mãe adotiva de Adônis que não quer vê-lo lutar pq seu pai morreu em um ringue precisa vencer uma “luta particular” para poder estar ao lado do filho.
Sua namorada tb trava uma “luta pessoal” já que é DJ e tem uma doença degenerativa progressiva que a levará a surdez.
Por fim o célebre Rocky tb trava seu UFC particular com uma grave doença.
E o final como não poderia deixar de ser mostra a tradicionalíssima escadaria da Philadelphia.

Há 40 anos, os cinemas lançaram um filme protagonizado por um jovem ator sobre Rocky Balboa, um boxeador da Filadélfia que nunca teve chance no esporte e que tem sua vida transformada ao receber do campeão peso-pesado Apollo Creed  a oportunidade de disputar o título máximo do boxe.
A história foi escrita pelo próprio protagonista do filme, Sylvester Stallone, após ver a luta de Muhammad Ali contra o desconhecido Chuck Wepner –  que conseguiu inesperadamente aguentar os 15 rounds, chegando inclusive a derrubar Ali em um certo momento da luta.
Stallone precisou de apenas três dias e 20 horas seguidas para sair com o enredo pronto.
O filme, com o orçamento de US$ 1 milhão, conseguiu 225 vezes o valor investido e ainda angariou 10 indicações para o Oscar em 1976, vencendo na categoria de Melhor Diretor, Melhor Edição e Melhor Filme (desbancando Taxi Driver, de Martin Scorcese).
O sucesso do garanhão italiano foi tanto que rendeu mais seis filmes da franquia, incluindo o último, Creed, que entrou em cartaz  40 anos após o primeiro.

Rocky II- Após a luta com Apollo Creed, os fãs de boxe pedem uma revanche. Porém, Rocky sofreu graves ferimentos quando do último combate, e anuncia o seu afastamento dos ringues. Concentra-se no seu relacionamento com Adrian, acabando por se casar e manter uma rotina familiar estável. Porém, o chamamento do ringue assombra-o de tal modo que ele não se consegue manter afastado por muito tempo.

Rocky III- Após se sagrar campeão dos pesos pesados ao derrotar Apollo e defender seu título por dez vezes, Rocky Balboa decide largar sua carreira de pugilista, até ser desafiado e insultado por Clubber Lang. Ainda abalado pela morte de seu treinador e recebendo a ajuda de seu ex-adversário Apollo Creed, Rocky decide retornar aos ringues para enfrentá-lo.

Rocky IV- Após reconquistar o título de campeão mundial de boxe, surge um novo desafio para Rocky: um novo e forte lutador de boxe da União Soviética chamado Ivan Drago, um superatleta criado pela tecnologia russa, chega aos Estados Unidos e, após matar o amigo e ex-adversário de Rocky, Apollo Creed, em uma luta, deseja realizar uma luta de exibição contra o campeão americano.

Rocky V- Após o combate contra Ivan Drago, Rocky vem a se deparar com uma situação difícil: perde quase todo o dinheiro graças a um contador corrupto, e ainda descobre que estava impossibilitado de continuar a lutar sob o risco de morte. Passando por problemas emocionais, financeiros e físicos, Rocky Balboa resolve treinar um jovem boxeador que está em busca da fama. É o quinto filme da série de filmes Rocky.

Rocky Balboa- Dono do restaurante Adrian's, batizado em homenagem à sua falecida esposa, Rocky passa as noites contando aos clientes histórias de sua época de lutador. Rocky Jr., seu filho, não dá muita atenção ao pai, preferindo cuidar de sua própria vida. Sua vida muda após uma simulação de computador colocar Mason Dixon, o atual campeão mundial dos pesos pesados, enfrentando Rocky em seu auge.
Rocky Balboa estreou em 2006, 30 anos após o lançamento do primeiro filme da franquia.

Quote:  “O mundo não é um mar de rosas; é um lugar sujo, um lugar cruel, que não quer saber o quanto você é durão. Vai botar você de joelhos e você vai ficar de joelhos para sempre se você deixar. Você, eu, ninguém vai bater tão forte como a vida, mas não se trata de bater forte. Se trata de quanto você aguenta apanhar e seguir em frente, o quanto você é capaz de aguentar e continuar tentando. É assim que se consegue vencer.Agora se você sabe do teu valor, então vá atrás do que você merece, mas tem que estar preparado para apanhar. E nada de apontar dedos, dizer que você não consegue por causa dele ou dela, ou de quem quer que seja. Só covardes fazem isso e você não é covarde, você é melhor que isso.”

A série formou caráter de diversas gerações desde os anos 70, todos impressionados com o fictício boxeador famoso pelo maxilar de ferro, vontade de aço, ataque feroz e coração imenso.
                                                                                 


Muito mais do que pancadaria e sangue a série é emblemática, trata de sonhos, superação e de resiliência. Vale muito a pena ver ou rever.

Recomendadíssimo!

Abraços Literários e até a próxima.


Nenhum comentário:

Postar um comentário