Queremos convidar você a fazer uma viagem, uma viagem mágica, por diversos países, culturas, hábitos, épocas, onde sua imaginação quiser e você se permitir...

Viajar pelas páginas de nossos livros, por vários gêneros, escritores anônimos e ilustradores e também os ilustres escritores: romances, aventuras, comédias, mistérios, épicos, auto-ajuda, poéticos, didáticos... toda leitura faz o ser humano conhecer, abranger, crescer...

Neste blog vamos divulgar, sugerir, incentivar, um espaço para interagir com você, que vai ser nosso seguidor ou dar apenas uma espiadinha, mas será sempre bem-vindo, como aquele amigo que senta para tomar um café e conversarmos sobre aquelas páginas de um livro que mais nos marcou, ou aquele que estamos lendo no momento, então fica aqui nosso convite, entre no nosso blog, tome um café, enquanto passeia pelos nossas postagens, interaja conosco sempre, estamos aqui na rede aguardando a sua chegada.


Abraços literários.


Aparecida




Vamos trocar idéias, opiniões, interagir?

Tem algum comentário ou sugestão para fazer?

Escreva para nós no e-mail: cafecomleituranarede@gmail.com


Loja Virtual

A loja virtual "Café com leitura na rede" está a todo vapor, e convidamos você a visitar nossa loja, lá lhe aguardam ótimos preços, opções para todos os gostos e um atendimento muito, muito especial e amigo.

Acesse agora mesmo:


Abraços


Equipe Café com Leitura na Rede.



sexta-feira, 30 de setembro de 2016

Velho Chico- Último Capítulo

                                                                                 



A novela das 21h, Velho Chico, que começou em 14/03/2016, chega hoje ao fim.
A trama que enfrentou altos e baixos ao longo de sua trajetória termina prometendo poucas surpresas em sua história, mas muita emoção.
A morte de dois atores, Umberto Magnani e Domingos Montagner – deve ser lembrada no desfecho, que reserva redenções, mortes, casamentos e nascimentos.
Umberto Magnani, que vivia o padre Romão, sofreu um acidente encefálico no dia de seu aniversário de 75 anos, 27 de abril, foi substituído por Carlos Vereza, que interpretou o padre Benício. Já Domingos Montagner, o protagonista Santo, morreu ao mergulhar no rio São Francisco, no dia 15 de setembro, após gravar cenas da trama.
Para terminar a novela sem o protagonista, a direção colocou os atores contracenando com a câmera, como se o espectador observasse tudo do ponto de vista de Santo.
(A tática apesar de pouco utilizada, não é inédita em novelas, ela foi usada em A Próxima Vítima, de 1995. A trama girava em torno de um assassino e, nas cenas dos crimes, optou-se por usar a câmera para preservar a identidade do assassino).
No último capítulo de Velho Chico, a protagonista Tereza (Camila Pitanga) vai se casar com o amor de sua vida e ajudará o filho, Miguel (Gabriel Leone) a cumprir sua missão de preservação ambiental nas terras da cidade fictícia de Grotas.
Já casados e longe da aflição de serem irmãos, Miguel e Olívia (Giullia Buscaio) realizam os sonhos com filhos e terras produtivas.
Além dos finais felizes, alguns personagens terão a sua redenção, como Luzia (Lucy Alves) que depois de ajudar Beatriz (Dirá Paes) a se eleger prefeita, seguirá um novo caminho, mas não perderá o amor da família.
Já o coronel Afrânio (Antonio Fagundes), que passou os últimos capítulos em conflito e cheio de arrependimentos com a morte do filho Martin (Lee Taylor), terá uma reviravolta. Com o desejo de ser um homem melhor, ele procura Iolanda (Cristiane Torloni) e denuncia os políticos corruptos da cidade, que culminará com a morte do vilão (Marcelo Serrado).
Velho Chico apostou em diálogos longos sobre o coronelismo e na defesa do meio ambiente, além de cenas estonteantes que retratavam paisagens naturais.
Se a média de audiência não chegou aos 30 pontos, ainda assim a trama se tornou um marco por ter sido artística, com acabamento e profundidade.
Souberam tratar muito bem todos os mistérios e as dificuldades que envolvem o rio São Francisco e nos fez refletir sobre o futuro das reservas naturais.
As cenas sempre estiveram envoltas em bastante sensibilidade, bom gosto e delicadeza.
Uma novela é considerada um clássico, não somente pelos pontos de audiência, mas também pelo cuidado estético empregado.
A direção de arte, a abordagem da preservação do meio ambiente, as locações, um enredo bem amarrado (uma história de amor proibido, uma saga familiar que passou por gerações, o amor pela Terra, a ambição desenfreada e a ganância) e um elenco afiado (Selma Egrei, Marcos Palmeira, Chico Diaz, Rodrigo Lombardi, Fabiula Nascimento, Irandhir Santos, Gésio Amadeu, Luci Pereira, Zezita Matos, entre outros) fizeram de Velho Chico um marco na teledramaturgia brasileira.
Velho Chico trouxe o rio, que dá nome ao título, como o grande protagonista dessa história de amor e conflitos, em uma declaração de amor à nossa Terra, uma novela emoldurada por uma crítica social muito bem construída, um reencontro com a brasilidade, com a história do Brasil, suas lendas e sua religiosidade.



Abraços Literários e até a próxima.


3 comentários:

  1. oi tudo bem?

    eu nunca assisti essa novela, mas fiquem sabendo da morte de Domingos. Muito triste. adorei saber sobre os último capítulo beijos

    Taynara Mello | Indicar Livros
    http://www.indicarlivros.com/

    ResponderExcluir
  2. No último capítulo bate sempre uma ansiedade e já uma saudade não é? :)
    Beijinho
    http://asreceitasdamaegalinha.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  3. Oi Luli! Não sou noveleira, não, sabe, então nem saberia explicar o enredo, rs! Gostava do Domingos - carinhosamente chamado por mim de "Bonitão do Nariz Quebrado" - assisti alguns episódios de Cordel Encantado e achava ele um cangaceiro sexy, hahaha!

    Bom feriado pra ti, querida, beijooo!

    ResponderExcluir