Queremos convidar você a fazer uma viagem, uma viagem mágica, por diversos países, culturas, hábitos, épocas, onde sua imaginação quiser e você se permitir...

Viajar pelas páginas de nossos livros, por vários gêneros, escritores anônimos e ilustradores e também os ilustres escritores: romances, aventuras, comédias, mistérios, épicos, auto-ajuda, poéticos, didáticos... toda leitura faz o ser humano conhecer, abranger, crescer...

Neste blog vamos divulgar, sugerir, incentivar, um espaço para interagir com você, que vai ser nosso seguidor ou dar apenas uma espiadinha, mas será sempre bem-vindo, como aquele amigo que senta para tomar um café e conversarmos sobre aquelas páginas de um livro que mais nos marcou, ou aquele que estamos lendo no momento, então fica aqui nosso convite, entre no nosso blog, tome um café, enquanto passeia pelos nossas postagens, interaja conosco sempre, estamos aqui na rede aguardando a sua chegada.


Abraços literários.


Aparecida




Vamos trocar idéias, opiniões, interagir?

Tem algum comentário ou sugestão para fazer?

Escreva para nós no e-mail: cafecomleituranarede@gmail.com


Loja Virtual

A loja virtual "Café com leitura na rede" está a todo vapor, e convidamos você a visitar nossa loja, lá lhe aguardam ótimos preços, opções para todos os gostos e um atendimento muito, muito especial e amigo.

Acesse agora mesmo:


Abraços


Equipe Café com Leitura na Rede.



quinta-feira, 11 de maio de 2017

Manchester à Beira-Mar

                                                                                


Manchester À Beira-Mar (Oscar de Melhor Roteiro Original 2017), a princípio, parece um filme com uma história igual a tantas outras.
Entretanto, em pouco tempo vemos as camadas que  realizam um mergulho em cada personagem da trama,  proporcionando um estudo do ser e de sua maior angústia, a morte.
Casey Affleck (Oscar de Melhor Ator 2017) é o protagonista Lee Chandler, um zelador que volta para sua cidade devido a morte de seu irmão e acaba tendo que tomar conta de seu sobrinho Patrick.
Até aí, uma história parecida com tantas outras; a questão é que aqui o diretor Kenneth Lonergan conduz a narrativa, sem melodrama, através do comportamento humano ao lidar com a morte, ou se preferirem, com a vida, através de diálogos realistas, que logo causam identificação com os elementos do filme.
Lee é um personagem que de cara causa empatia, e essa empatia vêm justamente da semelhança que o personagem tem com nosso comportamento ao lidar com situações difíceis.
Em uma atuação digna, e brilhante, Casey nos mostra que a fuga para a própria não comunicação pode ser a melhor solução por algum tempo, quando não se sabe o que fazer com uma dor que não cessa nem como seguir a vida após um trauma sem possibilidade de assimilação, nem aceitação ou superação.
E como alguém que não sabe lidar com a morte pode criar um adolescente?
É isso que descobrimos ao longo do filme, através de diálogos inteligentes e sensíveis, permeados por vontades diferentes já que ambos lidam de modo distinto com a dor.
Não é por acaso que o diretor mantém de maneira sofisticada e surpreendente os sentimentos em suspense, congelados, ambientados num clima marítimo e gélido relacionando à frieza emocional do nosso protagonista, que por sua vez interpreta magistralmente, de modo contido, um homem com intenso drama pessoal.
Isso tudo  numa cultura que super valoriza a dinâmica, o alívio do drama e os finais felizes.
Um filme, que traz um grau abissal de profundidade de forma suave e nos mostra o peso que se enfrenta ao lidar com traumas através de atuações incríveis, administrando as idas e vindas no tempo optando pela contenção numa estrutura espiral até chegar ao centro da “gravidade”.
E ainda nos presenteia com uma edição e montagem que é  perfeita, de uma maneira que não estamos acostumados a ver nas telonas, de tirar o fôlego.
Ameeeeeeei o flashback e olha que nunca me imaginei dizendo isso!
Sem nenhuma concessão “comercial” é um filme para adultos, um desses filmes raros que encantam pela simplicidade e empatia permanecendo conosco por um bom tempo depois dos créditos finais.


Abraços Literários e até a próxima.



22 comentários:

  1. Luli uma ótima indicação de filme, é uma história boa e bem comovente, os personagens são bem fluídos, Luli passando pra desejar uma ótima sexta feira bjs.
    http://www.lucimarmoreira.com/

    ResponderExcluir
  2. Filmes e personagens com os quais nos enxergamos passando na mesma situação, são ótimas pedidas. Gostei muito da dica, já anotei na minha lista. Tenha um dia abençoado, beijos!

    Blog Paisagem de Janela
    paisagemdejanela.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Já foi pra listinha :)

    Obrigada por compartilhar com a gente Luli <3

    Sobre a abobrinha... e passo ela de comprido no ralo grosso. ;)

    Beijoo !

    | O Blog Que Não é Blog |

    | Julinha e os Vídeos - Canal do Youtube |

    | Cadastre-se no Clixsense e Ganhe por Clicar em Links |

    ResponderExcluir
  4. mt bom esse post pra me lembrar desse filme, um dos poucos da leva do oscar que ainda nao vi, quero ver certeza

    www.tofucolorido.com.br
    www.facebook.com/blogtofucolorido

    ResponderExcluir
  5. Nossa será que nesse filme ele foi um bom ator??
    Preciso assistir.....
    Eu não curto muito o trabalho do Casey..

    Beijinhosss ;*
    Blog Resenhas da Pâm

    ResponderExcluir
  6. Luli acho que é um filme incrível, adorei a resenha e já quero assistir!
    Beijinhos ❤
    Blog Ale Canofre
    YouTube

    ResponderExcluir
  7. Simplesmente apaixonada pela sua resenha, esse filme está sendo super comentado, né? Fiquei bem curiosa para assistir! ❤

    www.kailagarcia.com

    ResponderExcluir
  8. Já tentei vê e não consegui.
    Mas sei que o telecine vai passar.
    Já sei que vou gostar do filme porque é de uma história que pode ser real.

    ResponderExcluir
  9. Ooi adorei a dica, esse filme é perfeito para as tardes chuvosas!
    beijinhos bom final de semana
    bellapagina.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  10. Olá, minha querida Luli!
    Neste tempinho frio assistir um filminho, saboreando uma
    pipoquinha, trem bom demais! Risos.
    Obrigada pela dica, adorei a resenha!

    Abençoado final de semana junto a sua família!
    Bjoos no seu ♥
    Andréa

    ResponderExcluir
  11. Ele por acaso tem o estilo de O Juiz? Pq não curto dramas, ma O Juiz eu amei e e se esse tiver o mesmo estilo tb vou amar, pois o plot é bem interessante.

    Beijos/Xoxo.

    Anete Oliveira
    Blog Coisitas e Coisinhas
    Fan Page Coisitas e Coisinhas
    Instagram

    ResponderExcluir
  12. Oi Luli, tudo bem? Confesso que peguei birra do Casey Affleck depois das acusações de abuso, mas é um filme que ainda pretendo ver, afinal a critica realmente gostou bastante. Na época do lançamento não estava com muito clima pra conferir, mas depois dessa resenha bateu vontade.

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  13. Não conhecia o filme. A ediçao pode ter ficado de tirar o folego, mas o que tirou o meu foi sua resenha. Tao bem escrita como sempre. Adorei saber sobre esse filme, adoro um draminha! kkkk Parece ser ótimo e nos fazer refletir e valorizar mais a vida.
    Ótima sexta para você também, florzita!
    Beijos,
    Monólogo de Julieta

    ResponderExcluir
  14. Oi Luli!
    Eu não assisti esse filme, mas, vi ótimas críticas sobre ele, e a sua resenha está ótima. Eu assistia filmes com Casey desde muito antes de ele fazer sucesso, e, que bom que ele saiu das asas do irmão e brilhou sozinho, não é? E Kyle Chandler... Adoro desde a adolescência, quando ele protagonizava minha série favorita da época, "Edição de Amanhã".

    Beijoooo

    ResponderExcluir
  15. Oi, Luli!

    Eu já usei o pré shampoo purificante dessa linha Argiloterapia. Até gostei! Mas o shampoo de melissa e alecrim era muito melhor...

    Aquele batom foi uma surpresa positiva pra mim. Assustei com a bala! Mas amei quando passei nos lábios, porque ele fica uma gracinha! ;D

    Um filme premiado que eu nunca nem tinha ouvido falar (palmas pra mim! hahaha). Se sai do "comum" já começa bem! Acho interessante quando a história carrega diferentes conflitos (principalmente se forem internos). Me parece ser um bom filme! Vou ver se paro pra assistir.

    Ótimo sábado!

    Beijo! ^^

    ResponderExcluir
  16. parece ser super bom! :D
    curti a indicação!

    xoxo
    Guria do Século Passado

    ResponderExcluir
  17. Fui assistir sem saber que se tratava de um filme tão pesado e dramático, mesmo assim adorei!

    ResponderExcluir
  18. Adorei a resenha desse filme Luly, parece ótimo, vou tentar assistir, adorei a dica guria, mais um para a lista, bjus.

    ResponderExcluir
  19. Oi Luli!
    Menina você me lembrou que preciso ver esse filme!Tô curioso com ele desde a época do Oscar onde teve a polêmica do prêmio de melhor ator ter ido para o Casey.
    Em tempos de filmes com enredos mirabolantes,é sempre bom aparecer algum com enredo simples e que nos toca mesmo depois do final dele.
    Super curti e já quero ver!
    Beijos!

    http://livreirocultural.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  20. Que posts maravilhoso, eu ia ver esse filme no cinema ms acabei optando em assistir Logan hahah Mas vou ver se assisto esse filme com meus pais, acho que seria bem bacana pela narrativa que você descreveu :D

    Quando tiver um tempinho livre visita o meu blog?! Adoraria te ver por lá.
    Beijos, Karol Vicente. http://www.palavrasambulantes.com/2017/05/resenha-hora-do-vampiro-de-stephen-king.html

    ResponderExcluir
  21. Eu nem sabia da existência desse filme rsrs e olha que eu sou viciada em cinema ... mas como gostei do seu ponto de vista em relação a obra, vou procurar e assistir também ...
    Valeu pela dica!
    Bjs (•‿•)

    ResponderExcluir