Queremos convidar você a fazer uma viagem, uma viagem mágica, por diversos países, culturas, hábitos, épocas, onde sua imaginação quiser e você se permitir...

Viajar pelas páginas de nossos livros, por vários gêneros, escritores anônimos e ilustradores e também os ilustres escritores: romances, aventuras, comédias, mistérios, épicos, auto-ajuda, poéticos, didáticos... toda leitura faz o ser humano conhecer, abranger, crescer...

Neste blog vamos divulgar, sugerir, incentivar, um espaço para interagir com você, que vai ser nosso seguidor ou dar apenas uma espiadinha, mas será sempre bem-vindo, como aquele amigo que senta para tomar um café e conversarmos sobre aquelas páginas de um livro que mais nos marcou, ou aquele que estamos lendo no momento, então fica aqui nosso convite, entre no nosso blog, tome um café, enquanto passeia pelos nossas postagens, interaja conosco sempre, estamos aqui na rede aguardando a sua chegada.


Abraços literários.


Aparecida




Vamos trocar idéias, opiniões, interagir?

Tem algum comentário ou sugestão para fazer?

Escreva para nós no e-mail: cafecomleituranarede@gmail.com


Loja Virtual

A loja virtual "Café com leitura na rede" está a todo vapor, e convidamos você a visitar nossa loja, lá lhe aguardam ótimos preços, opções para todos os gostos e um atendimento muito, muito especial e amigo.

Acesse agora mesmo:


Abraços


Equipe Café com Leitura na Rede.



sexta-feira, 10 de janeiro de 2014

Caneca Literária #9: Na Companhia das Estrelas de Peter Heller-

                                                                               




Sinopse - Na Companhia das Estrelas - Às vezes, um bom coração é tudo de que um homem precisa - Peter Heller
Em um mundo devastado pela doença, Hig conseguiu escapar à gripe que matou todo mundo que ele conhecia. Sua esposa e seus amigos estão mortos, e ele sobrevive no hangar de um pequeno aeroporto abandonado com seu cachorro, Jasper, e um único vizinho, que odeia a humanidade, ou o que restou dela.
Mas Hig não perde as esperanças. Enquanto sobrevoa a cidade em um avião dos anos 1950, ele sonha com a vida que poderia ter vivido não fosse pela fatalidade que dizimou todos que amava. Hig é um guerreiro sonhador. E tem uma imensa vontade de gente, apesar da desilusão que se abateu sobre ele. Por isso é capaz de arriscar todo seu futuro quando, um dia, o rádio de seu avião capta uma mensagem...
Voe com Hig e Jasper e se encante ao descobrir que um mundo melhor pode estar em cada um de nós.

Essa é a nossa primeira Caneca Literária de 2014 e escolhemos um livro para quem gosta de um excelente texto poético, de uma encantadora história reflexiva, de olhar as estrelas e conhece  o valor da fidelidade de um cão: um livro perfeito!

                                                                           



Uma tragédia biológica se abateu sobre a população da Terra e dizimou praticamente todas as pessoas. Entre os que desenvolveram imunidade a gripe, muitas acabaram com uma doença no sangue altamente transmissível.
Hig já vive nesse mundo pós apocalíptico há nove anos, ele não tem a doença, mas perdeu todos os que conhecia, exceto Jasper seu cachorro e um vizinho que o ajuda a defender o perímetro.
Bangley é um sobrevivente, um homem duro, hábil atirador e que salva a pele de Hig várias vezes, isso porque os poucos seres humanos que sobraram não são exatamente o melhor da humanidade. Assim, os dois homens totalmente diferentes se unem para sobreviverem.
O livro é surpreendente, pela sinopse, o desenvolvimento do enredo e os personagens bem construídos, mas principalmente a forma como foi escrita. Narrado em primeira pessoa, transporta os leitores para dentro da cabeça de Hig, fazendo-nos conhecer seus sentimentos e pensamentos mais íntimos.
Hig é um bom homem, sensível, cativante, envolvente e simples que trava uma batalha interna diariamente sobre o quanto vale a pena continuar lutando para (sobre)viver.
Ao longo da história suas lembranças nos mostram o que aconteceu com o mundo, como tudo mudou e como é difícil o que restou.
Os sobreviventes são  pessoas desesperadas, gananciosas, prontas para esquecerem qualquer resquício de civilização, dominados pela selvageria: quem quer viver tem que aprender a matar e isso causa perplexidade,  pois dá para acreditar que se a história fosse real as pessoas poderiam se transformar dessa maneira.
A história é reflexiva pois nos faz pensar em um mundo que não gostaríamos de viver e ao compartilhar as emoções de Hig somos levados para dentro da narrativa, nos sentimos parte de tudo e nos colocamos no lugar do protagonista que sente falta de humanidade, amor, conversas e  frequentemente sente saudades do que não houve tempo de acontecer.
Para quem pensa que o livro é uma referência ao filme "Eu sou a Lenda", ele não é.
A única semelhança é que se passam em um mundo pós apocalíptico, em todos os outros sentidos as histórias são completamente diferentes.
O livro ainda consegue transmitir um sentimento poético, Hig consegue encontrar beleza nesse mundo pós apocalíptico, motivos para viver e se sentir feliz, em meio as suas pequenas alegrias;  é um encanto estar na companhia de Hig.
Um livro difícil, mas marcante, que fala de um mundo pós apocalíptico, mas principalmente de esperança, bondade e poesia, um livro do tipo que depois que terminamos de ler, permanece conosco por muito e muito tempo!



Abraços Literários.

2 comentários:

  1. Feliz Ano Novo, de novo :)
    Inspirada a coluna no início do ano, Peter Heller consegue o inimaginável, numa narrativa pós-apocalíptica, nos presentear com esperança <3
    Essa esperança que desejo pra ti e para todos os leitores do blog nesse 2014.
    : *

    ResponderExcluir
  2. Esperança pra ti tb Jerônimo!
    Obrigada pelas suas palavras, esse livro é mesmo bastante inspirador!
    Somos levados para dentro de suas páginas e nos sentimos na companhia dos personagens.
    Bjs

    ResponderExcluir