Queremos convidar você a fazer uma viagem, uma viagem mágica, por diversos países, culturas, hábitos, épocas, onde sua imaginação quiser e você se permitir...

Viajar pelas páginas de nossos livros, por vários gêneros, escritores anônimos e ilustradores e também os ilustres escritores: romances, aventuras, comédias, mistérios, épicos, auto-ajuda, poéticos, didáticos... toda leitura faz o ser humano conhecer, abranger, crescer...

Neste blog vamos divulgar, sugerir, incentivar, um espaço para interagir com você, que vai ser nosso seguidor ou dar apenas uma espiadinha, mas será sempre bem-vindo, como aquele amigo que senta para tomar um café e conversarmos sobre aquelas páginas de um livro que mais nos marcou, ou aquele que estamos lendo no momento, então fica aqui nosso convite, entre no nosso blog, tome um café, enquanto passeia pelos nossas postagens, interaja conosco sempre, estamos aqui na rede aguardando a sua chegada.


Abraços literários.


Aparecida




Vamos trocar idéias, opiniões, interagir?

Tem algum comentário ou sugestão para fazer?

Escreva para nós no e-mail: cafecomleituranarede@gmail.com


Loja Virtual

A loja virtual "Café com leitura na rede" está a todo vapor, e convidamos você a visitar nossa loja, lá lhe aguardam ótimos preços, opções para todos os gostos e um atendimento muito, muito especial e amigo.

Acesse agora mesmo:


Abraços


Equipe Café com Leitura na Rede.



terça-feira, 14 de outubro de 2014

Caneca Literária #16: O Menino Maluquinho

                                                                         



A Caneca Literária de hoje é especial para as crianças e adultos de todas as idades que são loucos por maluquices e acreditam que o importante é ser feliz.

                                                                        



O Menino Maluquinho – Ziraldo

Na grande obra infantil de Ziraldo, verso e desenho contam a história de um menino traquinas que aprontava muita confusão. Alegria da casa liderava a garotada, era sabido e um amigão. Fazia versinhos, canções, inventava brincadeiras. Tirava dez em todas as matérias, mas era zero em comportamento. Menino maluquinho, diziam. Mas na verdade ele era um menino feliz.

Era uma vez um menino maluquinho.
Quem não conhece esse Menino Maluquinho?
Ele tinha fogo no rabo, tinha vento nos pés.
Ele era muito sabido, ele sabia de tudo, a única coisa que ele não sabia era como ficar quieto.
Pra uns, era um uirapuru
Pra outros, era um saci
Na turma ele era o menorzinho, o mais alegrinho, o mais maluquinho
Ele era um companheirão.
Se tinha chuva ele inventava o sol, pois sabia onde achar o azul e o amarelo.
Se, de repente, ficasse muito vazio, ele inventava o abraço pois sabia onde estavam os braços que queria.
Se havia o silêncio ele inventava a conversa.
Apesar do zero em comportamento, tira dez em todas as matérias da escola.
Todos sabem qual é o seu caderno, porque é todo enfeitado com desenhos e versinhos.
E chorava escondido se tinha tristeza.
E ficava sozinho brincando no quarto semanas seguidas, fazendo batalhas, fazendo corridas, desenhando mapas de terras perdidas.
Mas o seu maior mistério todos sabiam de cor: era o jeito que o menino tinha de brincar com o tempo.
Sempre sobrava tempo pra fazer mil traquinadas.


Uma delícia das mais deliciosas este menino maluquinho que o Ziraldo inventou. Este menino que tem cara do amigão do peito muito do bem escolhido. Porque de maluquinho ele não tem é nada ... É um inventor de invenções ótimas, curtidor de tudo o que é gostoso, sabedor do que precisa saber e até poeta!
Um menino daqueles que a gente conhece e ama de paixão perdida!

É, sem dúvida, uma das melhores obras infantis, não só pelo personagem, mas pela delicadeza e proximidade que Ziraldo consegue chegar, ao lidar com a criança que lê o seu livro. Ziraldo, tão querido!
Escrito em 1980, e até hoje, encanta adultos e crianças de todas as idade. 
Não é à toa que vendeu milhões de exemplares e serviu de inspiração a tantas peças teatrais e quadrinhos, além de adaptação para as telonas.

Super recomendado!


Abraços Literários.

Nenhum comentário:

Postar um comentário