Queremos convidar você a fazer uma viagem, uma viagem mágica, por diversos países, culturas, hábitos, épocas, onde sua imaginação quiser e você se permitir...

Viajar pelas páginas de nossos livros, por vários gêneros, escritores anônimos e ilustradores e também os ilustres escritores: romances, aventuras, comédias, mistérios, épicos, auto-ajuda, poéticos, didáticos... toda leitura faz o ser humano conhecer, abranger, crescer...

Neste blog vamos divulgar, sugerir, incentivar, um espaço para interagir com você, que vai ser nosso seguidor ou dar apenas uma espiadinha, mas será sempre bem-vindo, como aquele amigo que senta para tomar um café e conversarmos sobre aquelas páginas de um livro que mais nos marcou, ou aquele que estamos lendo no momento, então fica aqui nosso convite, entre no nosso blog, tome um café, enquanto passeia pelos nossas postagens, interaja conosco sempre, estamos aqui na rede aguardando a sua chegada.


Abraços literários.


Aparecida




Vamos trocar idéias, opiniões, interagir?

Tem algum comentário ou sugestão para fazer?

Escreva para nós no e-mail: cafecomleituranarede@gmail.com


Loja Virtual

A loja virtual "Café com leitura na rede" está a todo vapor, e convidamos você a visitar nossa loja, lá lhe aguardam ótimos preços, opções para todos os gostos e um atendimento muito, muito especial e amigo.

Acesse agora mesmo:


Abraços


Equipe Café com Leitura na Rede.



sábado, 22 de novembro de 2014

A Arte das Capas #14

                                                                            



A capa de livro é a identidade visual de uma obra literária. Uma nobre embalagem, que desperta os sentidos, desejos, sonhos e emoções, e tem muita história para contar...
A Arte das Capas é a coluna em que mostramos  livros e suas capas.
Bacana pra que vocês conheçam novos livros e novas capas também, já que temos  certeza que muita gente, assim como nós, adora capas de livros!
Nesse mês nós trazemos esse que é um livro encantador e absolutamente recomendado,
As Vantagens de Ser Invisível - Stephen Chbosky

                                                                            


                                                                        


Elogiado pela crítica e adorado pelos leitores, As vantagens de ser invisível – que foi adaptado para os cinemas com Emma Watson, a Hermione de Harry Potter, e Logan Lerman, de Percy Jackson, no elenco – é o livro de estreia do roteirista Stephen Chbosky.
Ao mesmo tempo engraçado e atordoante, As vantagens de ser invisível reúne as cartas de Charlie, um adolescente de quem pouco se sabe - a não ser pelo que ele conta nessas correspondências -, que vive entre a apatia e o entusiasmo, tateando territórios inexplorados, encurralado entre o desejo de viver a própria vida e ao mesmo tempo fugir dela.
As dificuldades do ambiente escolar, muitas vezes ameaçador, as descobertas dos primeiros encontros amorosos, os dramas familiares, as festas alucinantes e a eterna vontade de se sentir “infinito” ao lado dos amigos são temas que enchem de alegria e angústia a cabeça do protagonista em fase de amadurecimento. Stephen Chbosky capta com emoção esse vaivém dos sentidos e dos sentimentos e constrói uma narrativa vigorosa costurada pelas cartas de Charlie endereçadas a um amigo que não se sabe se real ou imaginário.

                                                                          





                                                                           


                                                                          



Íntimas, hilariantes, às vezes devastadoras, as cartas mostram um jovem em confronto com a sua própria história presente e futura, ora como um personagem invisível à espreita por trás das cortinas, ora como o protagonista que tem que assumir seu papel no palco da vida. Um jovem que não se sabe quem é, mas que poderia ser qualquer um, em qualquer lugar do mundo.
A partir do momento em que você conhece um amigo – um verdadeiro amigo -, muita coisa na sua vida muda por completo. Charlie, o protagonista, comprova isso e ainda mostra que nem sempre é preciso ter mais do que quatro, cinco ou seis amigos verdadeiros. Mas quem é que hoje em dia consegue a proeza de ter seis amigos verdadeiros do lado? Não que seja impossível, mas a probabilidade de esses seis ficarem do seu lado por bastante tempo é mínima.
Tentando reerguer-se interiormente, Charlie começa a frequentar o ensino médio e lá se depara com dois veteranos com personalidades incríveis. Sam, uma garota bonita, inteligente, sensível e extrovertida, por quem ele se apaixona, e Patrick, é um garoto autoconfiante que não deixa que nada o abale. Quando Charlie se envolve com os dois, sua vida praticamente se transforma.  Ele que começa como um verdadeiro “invisível”,  começa a se sentir “parte” de algo. Seus problemas familiares, suas ‘alucinações’, são quase todos esquecidos e muitos momentos felizes pairam sobre o trio.

                                                                        



 O livro é baseado em cartas enviadas à alguém que o personagem conhece mas não diz quem é. 
A impressão que fica é aquela de “será que ele manda as cartas para alguém” ou “acontece tudo na cabeça dele e ele nem mesmo chega a escrever tais cartas” ou “tudo realmente acontece e ele escreve as cartas e não as envia para ninguém, mantendo assim uma espécie de diário”.
Cheguei a conclusão de que Charlie é o “nosso” remetente. Ele chega até nós contando sua história, seus sentimentos confusos, seus problemas familiares, na escola, o autoconhecimento.
Ele destina todas elas para uma só pessoa, o “querido amigo”. No caso, o destinatário é o leitor, eu e você somos esse querido amigo. Quem lê o livro irá literalmente receber as cartas e acompanhará a vida de Charlie e todos os seus acontecimentos. É uma maneira de o personagem desabafar, o que se tornou uma ótima estratégia por parte do autor tornando a narrativa envolvente e inserindo o leitor na trama.
Somos um pouco Charlie. Ele sou eu, ele é você. Todos nós em algum momento nos identificamos com o personagem ou com sua personalidade.
O livro é extraordinário, apesar de abordar um tema simples, faz VC se sentir infinito.
É aquele tipo de história tocante que te surpreende no final, e, se você, assim como eu, tem pânico em relação a mudanças de rotina e tem medinho do futuro, vai se emocionar.

                                                                          


Quando acaba, você quer mais. Esse é um daqueles livros que tem o poder de despertar o melhor em nós.Uma experiência maravilhosa!

                                                                          



E aí, qual a capa favorita de VCS ???????



Abraços Literários e até a próxima.

Nenhum comentário:

Postar um comentário