Queremos convidar você a fazer uma viagem, uma viagem mágica, por diversos países, culturas, hábitos, épocas, onde sua imaginação quiser e você se permitir...

Viajar pelas páginas de nossos livros, por vários gêneros, escritores anônimos e ilustradores e também os ilustres escritores: romances, aventuras, comédias, mistérios, épicos, auto-ajuda, poéticos, didáticos... toda leitura faz o ser humano conhecer, abranger, crescer...

Neste blog vamos divulgar, sugerir, incentivar, um espaço para interagir com você, que vai ser nosso seguidor ou dar apenas uma espiadinha, mas será sempre bem-vindo, como aquele amigo que senta para tomar um café e conversarmos sobre aquelas páginas de um livro que mais nos marcou, ou aquele que estamos lendo no momento, então fica aqui nosso convite, entre no nosso blog, tome um café, enquanto passeia pelos nossas postagens, interaja conosco sempre, estamos aqui na rede aguardando a sua chegada.


Abraços literários.


Aparecida




Vamos trocar idéias, opiniões, interagir?

Tem algum comentário ou sugestão para fazer?

Escreva para nós no e-mail: cafecomleituranarede@gmail.com


Loja Virtual

A loja virtual "Café com leitura na rede" está a todo vapor, e convidamos você a visitar nossa loja, lá lhe aguardam ótimos preços, opções para todos os gostos e um atendimento muito, muito especial e amigo.

Acesse agora mesmo:


Abraços


Equipe Café com Leitura na Rede.



domingo, 15 de setembro de 2013

Cine Clube #2: A Hospedeira

                                                                                   



A Hospedeira -  Stephenie Meyer



Nosso planeta foi dominado por um inimigo que não pode ser detectado, alienígenas que se hospedam em nossos corpos e assumem nossas vidas – as “Almas”.
Incapazes de serem violentos, de realizarem crueldades e de mentirem, os parasitas acreditam que estão fazendo isso pelo bem maior, para cuidar melhor do nosso planeta.
Os humanos se tornaram hospedeiros dos invasores: suas mentes são extraídas, enquanto seus corpos permanecem intactos e prosseguem suas vidas aparentemente sem alteração.
A maior parte da humanidade sucumbiu a tal processo, porém alguns humanos contra a invasão criaram algumas resistências.
Melanie Stryder é uma humana que ainda não foi capturada e que está fugindo com seu pequeno irmão Jamie e seu namorado Jared.  Mel, porém, acaba sendo capturada e Peregrina é a alma designada para o corpo dela.

Peregrina, a “alma” invasora designada para o corpo de Melanie foi alertada sobre os desafios de viver dentro de um ser humano: as emoções irresistíveis, o excesso de sensações, a persistência das lembranças e das memórias vívidas. Mas há uma dificuldade que Peregrina não esperava: a antiga ocupante de seu corpo se recusa a desistir da posse de sua mente e de seu corpo. Peregrina investiga os pensamentos de Melanie com o objetivo de descobrir o paradeiro dos remanescentes da resistência humana. Entretanto, Melanie ocupa a mente de sua invasora com visões do homem que ama: Jared, que continua a viver escondido. Incapaz de se separar dos desejos de seu corpo, Peregrina começa a se sentir intensamente atraída por alguém a quem foi submetida por uma espécie de exposição forçada.
Acompanhamos então a batalha interna entre Mel e Peregrina, duas consciências convivendo em um só corpo. Melanie faz o que pode para proteger Jared e Jamie, mas não consegue deixar escapar alguns de seus sentimentos mais arrebatadores, que acabam influenciando Peregrina, transformando as duas em aliadas improváveis, até mesmo amigas.
Quando os acontecimentos fazem de Melanie e Peregrina improváveis aliadas, elas partem em uma busca incerta e perigosa do homem que ambas amam.

Se você leu a série Crepúsculo da Stephenie Meyer e gostou, não pode deixar de ler esse livro: é visível o crescimento, a evolução da narrativa e amadurecimento da autora nele. Se você leu Crepúsculo e detestou, não pode deixar de ler esse livro: a história dele não tem nada a ver com vampiros que brilham no sol. Se você não leu Crepúsculo, venha conhecer essa obra da autora, você não vai se arrepender.

O livro gira grande parte de seu tempo em torno do romance, mas de maneira diferente,  além de aparências e da superficialidade. A autora aborda vários tipos de amor. Uma das coisas mais interessantes que Meyer fez nesse livro, foi colocar todas as emoções humanas em um microscópio para análise. A forma como Peregrina se espanta com a quantidade de sentimentos diversos que ela sente ao mesmo tempo em algumas situações e a repulsa que ela sente em outros momentos quando sente ódio, raiva ou inveja, nos faz  refletir. É curioso ver a personagem analisar o comportamento humano e lidar com ele. Raiva, compaixão, dor, amor, a hospedeira de Melanie sente tudo de forma exagerada, tornando tudo muito intenso.
Os personagens são bem construídos. A resistência humana é formada por  personagens diferentes, e, cada um deles ao longo do livro vai se tornando especial para leitor por diversos motivos. Tio Jeb e sua curiosidade insaciável, a sinceridade infantil de Jamie, a incredulidade de Jared, a fofurice de Ian, o bad boy Kyle:  sofri, concordei, discordei, torci (a favor e contra) de cada um deles. São personagens muito “reais”, o que os torna ainda mais queridos.
Envolvente como um todo! Pelo enredo, pelos personagens, pela mensagem que a autora passa e pelas lições que a gente tira do livro.
O  livro foi adaptado para o cinema e tem  Saoirse Ronan no papel de Melanie/Peregrina, Max Irons como Jared Howe e Jake Abel no papel (do fofíssimo) de Ian O’Shea (eu quero um para mim!).


                                                                             



Confira e conte tudo para nós aqui no nosso cantinho cultural.
Abraços Literários e até a próxima.

Um comentário:

  1. Oi!
    Tem umas adaptações YA bem construídas, gostei de A Hospedeira, especialmente pelas paisagens.
    Uma sugestão bacana de adaptação para as telonas é Os Instumentos Mortais. Espero ver por aqui.
    Bjs

    ResponderExcluir