Queremos convidar você a fazer uma viagem, uma viagem mágica, por diversos países, culturas, hábitos, épocas, onde sua imaginação quiser e você se permitir...

Viajar pelas páginas de nossos livros, por vários gêneros, escritores anônimos e ilustradores e também os ilustres escritores: romances, aventuras, comédias, mistérios, épicos, auto-ajuda, poéticos, didáticos... toda leitura faz o ser humano conhecer, abranger, crescer...

Neste blog vamos divulgar, sugerir, incentivar, um espaço para interagir com você, que vai ser nosso seguidor ou dar apenas uma espiadinha, mas será sempre bem-vindo, como aquele amigo que senta para tomar um café e conversarmos sobre aquelas páginas de um livro que mais nos marcou, ou aquele que estamos lendo no momento, então fica aqui nosso convite, entre no nosso blog, tome um café, enquanto passeia pelos nossas postagens, interaja conosco sempre, estamos aqui na rede aguardando a sua chegada.


Abraços literários.


Aparecida




Vamos trocar idéias, opiniões, interagir?

Tem algum comentário ou sugestão para fazer?

Escreva para nós no e-mail: cafecomleituranarede@gmail.com


Loja Virtual

A loja virtual "Café com leitura na rede" está a todo vapor, e convidamos você a visitar nossa loja, lá lhe aguardam ótimos preços, opções para todos os gostos e um atendimento muito, muito especial e amigo.

Acesse agora mesmo:


Abraços


Equipe Café com Leitura na Rede.



sábado, 12 de julho de 2014

Charlotte Street- Danny Wallace

                                                                              



Sinopse - Charlotte Street - O amor pelas ruas de Londres - Danny Wallace
Tudo começa com uma garota... (porque sim, sempre há uma garota...) Jason Priestley acabou de vê-la. Eles partilharam de um momento incrível e rápido de profunda possibilidade, em algum lugar da Charlotte Street. E então, em um piscar de olhos, ela partiu deixando-o, acidentalmente, segurando sua câmera descartável, com o filme de fotos completo... E agora Jason — ex-professor, ex-namorado, escritor e herói relutante — se depara com um dilema. Deveria tentar seguir A Garota? E se ela for A garota? Mas aquilo significaria utilizar suas únicas pistas, que estão ainda intocáveis em seu poder... É engraçado como algumas situações se desenrolam...

Charlotte Street captura todos os lados de uma vida comum, dando um toque sutil do que é essencial às nossas vidas. Através de uma escrita detalhada e emocionante, Danny Wallace conta a história de Jason Priestley, que, um dia, ao ajudar uma moça carregada de coisas a entrar num táxi na "Charlotte Street", acaba ficando com sua máquina fotográfica descartável. Mas como encontrá-la? Essa era a primeira pergunta.
Para tentar encontrá-la e devolver a máquina, ele revela o filme em busca de pistas. Aos poucos, Jason e seus amigos se envolvem numa espécie de aventura para encontrar "A Garota", indo aos lugares onde ela esteve e que reconheceram pelas fotos, colocando anúncios estilo "charada" no jornal, e, falando com um homem que aparece nas fotos, mas para quem não podem revelar nada, pois ele é supostamente namorado da garota.
A segunda pergunta era, porque ele queria tanto encontrá-la novamente?

Durante a narrativa percebi algo que pode ser considerado como intensidade. Intensidade esta que, fica difícil perceber logo no início, sendo preciso enxergar além do que está escrito.
Vamos aos poucos descobrindo o que aconteceu no passado de Jason. Ou melhor, o que ele fez no passado que o deixou na situação que está hoje: sem perspectivas, com sua ex, noiva e grávida de outro cara, trabalhando como freelancer em um jornal e morando de favor com o melhor amigo, Dev, que é louco por vídeo games.
Por ser um livro grande (398 p.) e que gira em torno de um só núcleo, a leitura se tornou cansativa em alguns momentos e muitas passagens são sinceramente desnecessárias. Talvez pelo excesso de detalhes, ou até mesmo pelo excesso de reflexões do personagem (sim, ele divagava!). Mas nada que tirasse o encanto das páginas.  Com isso, notei que, uma das mensagens principais do autor era mostrar que mesmo diante de uma vida rotineira, mesmo diante de nossas aflições, angústias e decepções, quem faz tudo valer à pena somos nós.
Mas para chegar a essa conclusão VCS precisam embarcar na leitura.
O autor faz uso de metáfora para comparar a vida com uma câmera descartável 35mm, onde devemos “agarrar o momento” antes que seja tarde.
Apesar de o livro ter deixado a desejar em alguns pontos, com piadas do tipo “você só entenderá se for de Londres”,  gostei do livro.
Acompanhar a evolução e amadurecimento dos personagens,  perceber a trajetória deles tão próxima de nossa, e traçar um paralelo provável e possível é um dos principais motivos pelos quais recomendo que leiam Charlotte Street. Outro motivo são as  reflexões que realmente fazem pensar sobre muitas questões da vida, o “fazer acontecer”, acreditar no destino e passar por cima dos medos transformando sonhos em realidade e construindo um futuro melhor onde todas as pecinhas finalmente se encaixam.

Uma aventura divertida, Charlotte Street renderia um bom e típico filme inglês.


Abraços Literários e até a próxima.

Nenhum comentário:

Postar um comentário