Queremos convidar você a fazer uma viagem, uma viagem mágica, por diversos países, culturas, hábitos, épocas, onde sua imaginação quiser e você se permitir...

Viajar pelas páginas de nossos livros, por vários gêneros, escritores anônimos e ilustradores e também os ilustres escritores: romances, aventuras, comédias, mistérios, épicos, auto-ajuda, poéticos, didáticos... toda leitura faz o ser humano conhecer, abranger, crescer...

Neste blog vamos divulgar, sugerir, incentivar, um espaço para interagir com você, que vai ser nosso seguidor ou dar apenas uma espiadinha, mas será sempre bem-vindo, como aquele amigo que senta para tomar um café e conversarmos sobre aquelas páginas de um livro que mais nos marcou, ou aquele que estamos lendo no momento, então fica aqui nosso convite, entre no nosso blog, tome um café, enquanto passeia pelos nossas postagens, interaja conosco sempre, estamos aqui na rede aguardando a sua chegada.


Abraços literários.


Aparecida




Vamos trocar idéias, opiniões, interagir?

Tem algum comentário ou sugestão para fazer?

Escreva para nós no e-mail: cafecomleituranarede@gmail.com


Loja Virtual

A loja virtual "Café com leitura na rede" está a todo vapor, e convidamos você a visitar nossa loja, lá lhe aguardam ótimos preços, opções para todos os gostos e um atendimento muito, muito especial e amigo.

Acesse agora mesmo:


Abraços


Equipe Café com Leitura na Rede.



domingo, 7 de dezembro de 2014

Ladrão de Almas-

                                                                      


No turno da noite em um hospital em Maine, Dr. Luke Findley espera ter outra noite tranquila com lesões causadas pelo frio extremo e ocasionais brigas domésticas. Mas no momento em que Lanore McIlvrae - Lanny - entra no pronto-socorro, ela muda a vida dele para sempre. Uma mulher com passado e segredos misteriosos, Lanny não é como outras pessoas que Luke já conheceu. Ele é, inexplicavelmente, atraído por ela... mesmo ela sendo suspeita de assassinato.
E conforme ela conta sua história, uma história de amor e uma traição consumada que ultrapassa tempo e mortalidade, Luke se vê totalmente seduzido. Seu relato apaixonado começa na virada do século XIX na mesma cidadezinha de St. Andrew, Maine, quando ainda era um templo puritano. Consumida, quando criança, pelo amor que sentia pelo filho do fundador da cidade, Jonathan, Lanny faria qualquer coisa para ficar com ele para sempre. Mas o preço que ela paga é alto - um laço imortal que a prende a um terrível destino por toda a eternidade.  E agora, dois séculos depois, a chave para sua cura e salvação a depende totalmente de seu passado. De um lado um romance histórico, de outro uma história sobrenatural, The Taker é uma história inesquecível sobre o poder do amor incondicional não apenas para elevá-lo e sustentá-lo, mas também para cegar e destruir - e como cada um de nós é responsável por encontrar o próprio caminho para a redenção.

Luke, médico em uma pequena cidade chamada St Andrew, é pressionado a atender Lanore, uma suposta assassina ensangüentada. Mas Lanny não era uma pessoa qualquer, emostrará isso a Luke conforme conta a assustadora e incrível história de sua vida.
É dessa forma que entramos em contato com um mundo diferente do qual estamos acostumados e é dessa forma que Luke nota o quanto seus conceitos sobre a vida estão equivocados.
Lanore nasceu por volta do século XIX, em um pequeno vilarejo, situado nos Estados Unidos. Sua vida simples levava a crer que ela teria o mesmo percurso invariável de todas as demais meninas da região.
Mas desde que se torna adolescente, mantém uma paixão avassaladora pelo menino mais bonito – e rico – do local, Jonathan.
Contudo, Jonathan não era um garoto comum, seu rosto perfeito era um atrativo perigoso para as mulheres. Até mesmo as casadas e as não tão jovens não sabiam como se desfazer do feitiço que a beleza dele alcançava.
Lanore consegue se tornar a mais próxima de Jonathan por anos, até engravidar e ser  mandada para um convento para ter o filho. Durante a sua estadia em Boston, decide fugir das freiras que a aguardavam, com a finalidade de criar o filho que esperava.
É nessa ocasião que é encontrada e resgatada por dois homens e uma mulher, num primeiro momento, incrivelmente ricos e solidários. Prometeram-lhe abrigo provisório, alimento e higiene. Lanore, inocente pela vida que levara no vilarejo sem informações e sem ameaças, aceitou o convite.
Adentrando a casa de um conde, nossa protagonista tem sua vida transformada para sempre. Em meio a muitos perigos, segredos, sacrifícios e imposições.
Ladrão de Almas tinha tudo para ser uma história previsível, monótona e mal desenvolvida, mas se mostrou totalmente diferente do que se era esperado. 
Precisei de alguns dias para fazer a resenha já que não tinha me decidido se amei ou odiei a história.
Ainda não sei dizer o que a tornou especial. Talvez seu enredo? Os sentimentos complexos que nos eram apresentados? Os personagens bem construídos e admiráveis? De qualquer forma, a autora, Alma Katsu, teve sucesso e competência ao escrever esse livro.  
Primeiro, é importante lembrar que o livro é dividido em partes e em épocas.
De inicio, conhecemos Luke, o medico do presente. Depois conhecemos a história de vida de Lanore, narrada em primeira pessoa, que se concentra no passado – por volta de 1800 –, e por ultimo, a história de Adair, narrada em terceira pessoa, também sobre o passado – por volta de 1300. Cada época tem seu clima/estilo literário.
Achei que os capítulos de Luke tinham um Q de romance policial, cheios de ação; os capítulos de Lanore lembravam os livros clássicos; e os capítulos de Adair traziam muito dos livros fantásticos, sinistros e medievais.
Essa divisão, muito bem construída e desenvolvida, deu profundidade e complexidade ao livro.
A história se iniciou de forma simples, mas interessante. Apesar de narrar a infância e adolescência sem graça de Lanore, a autora soube garantir  o interesse no prosseguimento da leitura. Desde os primeiros capítulos, somos apresentados a uma curiosidade invencível que nos faz virar páginas mais páginas para saber até onde essa obra iria. E esse início monótono foi necessário, pois nos permitiu conhecer melhor o desenvolvimento dos personagens durante sua trajetória.
Luke é um personagem cativante, encantador, um herói, um verdadeiro mocinho, por mais que pouco dele seja revelado.
Lanore, definitivamente não é uma protagonista comum. Na primeira metade do livro eu detestei a personagem, simplesmente não conseguia entender a sua obsessão por Jonathan. Mas algo nela me cativou, algo que me fazia perdoá-la por suas ações errôneas, admirá-la em sua coragem.e até torcer por ela.
Jonathan foi um personagem que eu odiei. Ele é simplesmente uma decepção constante. Insensível, medíocre, mulherengo, sonso até não poder mais.
Adair foi uma surpresa total. Seus sentimentos eram perturbadores e talvez eu nunca saiba o que ele realmente sentia. Adair é, na minha opinião, o segundo protagonista da obra. Amei o Luke, mas creio que nesse livro ele foi um ponto de inserção (importante)  para conhecermos a nossa protagonista Lanny.
Sem duvidas, a complexidade e, consequentemente, a profundidade, foi muito bem construída na obra e em cada personagem e esse talvez seja o ponto forte do livro.
Sentimentos como o amor, o ódio, a paixão, o fascínio, a obsessão e a possessão eram reais. É incrível tentar compreender os turbilhões de sensações conflitantes, códigos morais diferentes dos que estamos acostumados e indecifráveis.
O livro é tocante, instigante e emocionante. É do tipo de obra que brinca com seus sentimentos e os testa em cada página. Isso contribuiu para leitura atenta e envolvente. 
Quando o livro já se mostrava novamente previsível, fui muito surpreendida.
O segredo que foi nos apresentado, me fez repassar toda a história com um olhar totalmente diferente.
O desfecho foi simples. Final feliz? Não exatamente. Ladrão de Almas traz reflexões interessantes sobre a vida, a imortalidade, a ordem natural do universo, o amor, a solidão. É um livro cruel, não poupa o leitor da realidade e não se deixa levar pelo desejo do leitor ou pelos clichês. É um livro totalmente perturbante.
A capa é linda, emborrachada, suave ao toque e com letras prateadas que se encaixam perfeitamente bem na narrativa de mistério e segredos.
Há cenas fortes, talvez não seja indicado para pessoas mais sensíveis ou que se impressionam facilmente, contudo, isso não me fez desistir da leitura, achei que dentro do contexto estava bem inserido.
Estou ansiosa para ler Refém da Obsessão – a continuação de Ladrão de Almas.
Indico o livro para quem gosta de livros carregados de sentimentos e para quem gosta de livros diferenciados, profundos, sombrios, fantasiosos e imprevisíveis.



Abraços Literários e até a próxima.



Nenhum comentário:

Postar um comentário