Queremos convidar você a fazer uma viagem, uma viagem mágica, por diversos países, culturas, hábitos, épocas, onde sua imaginação quiser e você se permitir...

Viajar pelas páginas de nossos livros, por vários gêneros, escritores anônimos e ilustradores e também os ilustres escritores: romances, aventuras, comédias, mistérios, épicos, auto-ajuda, poéticos, didáticos... toda leitura faz o ser humano conhecer, abranger, crescer...

Neste blog vamos divulgar, sugerir, incentivar, um espaço para interagir com você, que vai ser nosso seguidor ou dar apenas uma espiadinha, mas será sempre bem-vindo, como aquele amigo que senta para tomar um café e conversarmos sobre aquelas páginas de um livro que mais nos marcou, ou aquele que estamos lendo no momento, então fica aqui nosso convite, entre no nosso blog, tome um café, enquanto passeia pelos nossas postagens, interaja conosco sempre, estamos aqui na rede aguardando a sua chegada.


Abraços literários.


Aparecida




Vamos trocar idéias, opiniões, interagir?

Tem algum comentário ou sugestão para fazer?

Escreva para nós no e-mail: cafecomleituranarede@gmail.com


Loja Virtual

A loja virtual "Café com leitura na rede" está a todo vapor, e convidamos você a visitar nossa loja, lá lhe aguardam ótimos preços, opções para todos os gostos e um atendimento muito, muito especial e amigo.

Acesse agora mesmo:


Abraços


Equipe Café com Leitura na Rede.



quarta-feira, 21 de maio de 2014

Eleanor & Park de Rainbow Rowell-

                                                                                    



O livro já tem uma sinopse bem legal contando um pouco da história : 
''Eleanor & Park é engraçado, triste, sarcástico, sincero e, acima de tudo, geek. Os personagens que dão título ao livro são dois jovens vizinhos de dezesseis anos. Park, descendente de coreanos e apaixonado por música e quadrinhos, não chega exatamente a ser popular, mas consegue não ser incomodado pelos colegas de escola. Eleanor, ruiva, sempre vestida com roupas estranhas e “grande” (ela pensa em si própria como gorda), é a filha mais velha de uma problemática família. Os dois se encontram no ônibus escolar todos os dias. Apesar de uma certa relutância no início, começam a conversar, enquanto dividem os quadrinhos de X-Men e Watchmen. E nem a tiração de sarro dos amigos e a desaprovação da família impede que Eleanor e Park se apaixonem, ao som de The Cure e Smiths. Esta é uma história sobre o primeiro amor, sobre como ele é invariavelmente intenso e quase sempre fadado a quebrar corações. Um amor que faz você se sentir desesperado e esperançoso ao mesmo tempo.”

Eleanor é a garota nova na cidade, que com suas roupas estranhas, seu cabelo ruivo e uma vida familiar cheia de problemas não poderia se sentir mais excluída, nem se tentasse, e nunca se sentiu mais sozinha.  Então ela senta no ônibus ao lado do calmo e cuidadoso Park.
Assim eles começam a “conversar” – porque nós nem sempre precisamos de palavras para conhecer uma pessoa melhor.
Park acredita que ficar fora do caminho é o melhor jeito de sobreviver ao colegial.  Através das conversas  e de uma grande pilha de fitas, Eleanor e Park se apaixonam. Do jeito que sempre é a primeira vez, quando se tem 16 anos, e não há nada e tudo a perder. Ambientado no ano escolar de 1986 ( o que por si só, já me fez ficar superinteressada no livro) Eleanor & Park é engraçado, triste, chocante e verdadeiro, uma viagem nostálgica. Eleanor & Park é um livro lindo e triste.
Esqueçam celulares e internet, a narrativa é ambientada em 1986.
E talvez o sentimento de nostalgia para mim seja ainda maior exatamente por isso.
Eu me lembro muito bem daquela época em que as músicas eram gravadas em fitas cassetes, que telefone não era um aparelho comum e que quase todo mundo carregava algum tipo de revista em quadrinhos. Todo esse background estava ali presente no relacionamento dos dois. Existiram várias conversas entre os protagonistas onde foram feitas referências a personagens da época, como Star Wars e Batman (que continuam até hoje).
O livro não trata apenas do primeiro amor, há muito mais coisas, e você se pega pensando como pode a autora ter conseguido costurar tudo perfeitamente.
Eleanor é o tipo de garota que você gostaria de ser, forte, determinada, corajosa, apesar do Bullying e de ser maltratada em casa. Tinha uma vida relativamente boa, até seus pais se separarem, sua mãe se casar de novo e tudo começar a desmoronar.
Park é o tipo de garoto pelo qual você se apaixonaria na adolescência (e também quando adulta!). Misterioso, educado, inteligente e muito (muito) fofo, com um gosto musical de tirar o fôlego.
Ver a Eleanor e o Park se apaixonarem é lindo, a forma como cada um aceita o outro pelo o que ele é e não pela sua aparência.
O livro alterna entre os pontos de vista dos protagonistas, o que o torna ainda mais interessante e envolvente. A leitura é leve e flui muito bem.
Protagonistas cativantes, e muito bem construídos, em um livro apaixonante.
Mas não é só o romance que chama atenção no livro. A caracterização de todos os personagens foram muito bem feitas. Eleanor tem todo um peso nas costas que ninguém deveria ter e as cenas dela com a família foram muito tocantes. Park tem a família “perfeita”, mas durante essa jornada ele acaba aprendendo um pouco mais sobre ele mesmo e sobre os seus pais.
Há o bullying, rivalidade entre irmãos, um padrasto monstruoso, uma mãe que não é forte o suficiente para salvar seus filhos, um pai que não se importa, o preconceito, e enfim, a salvação através da música e dos quadrinhos.
A forma que a Rainbow Rowell escreve é simplesmente mágica, consegue submergir o leitor na história a certo ponto que você se sente dentro do livro, a forma com que a autora narra os fatos é tão intensa que até os mais simples gestos se tornam capazes de tirar o fôlego do leitor.
Outro ponto que me cativou no livro é a linda trilha sonora. São inúmeras as referências musicais que aparecem ao decorrer do enredo, um verdadeiro Song Book, podemos ver os Beatles, The smiths e até mesmo o U2, vários títulos de sucessos são citados, tais como Bad (U2), Summer of 69 (Bryan Adams), Forever Young (Alphaville) e Two of us (The Beatles), a Rowell insere essas referencias culturais de uma forma tão natural, que torna a leitura ainda mais gostosa de se fazer.
No final, eu simplesmente fiquei esperando por mais páginas. Não queria que o livro acabasse ;) Sabe aquele livro que quando acaba você começa a sentir saudades ?????
Além de tudo o livro tem uma capa linda. Simples e fantástica ao mesmo tempo.
Jonh Green fez uma critica positiva sobre ele assim como a Stephanie Perkins. O livro foi eleito o melhor livro YA (young adult) de 2013 pelo Goodreads e está entre os 10 mais vendidos pela Amazon.
Também tem muita fanart linda pela internet!

                                                                               



Eleanor & Park é uma história simples, como um primeiro amor deve ser. Mas ao mesmo tempo, ele é um livro complexo nos seus detalhes, delicado como um sentimento puro deve ser e nostálgico como aquele tempo bom que não voltará nunca mais.
E esse livro é único. Como um bom romance deve ser.
 Recomendadíssimo!


Abraços Literários e até a próxima.


Nenhum comentário:

Postar um comentário