Queremos convidar você a fazer uma viagem, uma viagem mágica, por diversos países, culturas, hábitos, épocas, onde sua imaginação quiser e você se permitir...

Viajar pelas páginas de nossos livros, por vários gêneros, escritores anônimos e ilustradores e também os ilustres escritores: romances, aventuras, comédias, mistérios, épicos, auto-ajuda, poéticos, didáticos... toda leitura faz o ser humano conhecer, abranger, crescer...

Neste blog vamos divulgar, sugerir, incentivar, um espaço para interagir com você, que vai ser nosso seguidor ou dar apenas uma espiadinha, mas será sempre bem-vindo, como aquele amigo que senta para tomar um café e conversarmos sobre aquelas páginas de um livro que mais nos marcou, ou aquele que estamos lendo no momento, então fica aqui nosso convite, entre no nosso blog, tome um café, enquanto passeia pelos nossas postagens, interaja conosco sempre, estamos aqui na rede aguardando a sua chegada.


Abraços literários.


Aparecida




Vamos trocar idéias, opiniões, interagir?

Tem algum comentário ou sugestão para fazer?

Escreva para nós no e-mail: cafecomleituranarede@gmail.com


Loja Virtual

A loja virtual "Café com leitura na rede" está a todo vapor, e convidamos você a visitar nossa loja, lá lhe aguardam ótimos preços, opções para todos os gostos e um atendimento muito, muito especial e amigo.

Acesse agora mesmo:


Abraços


Equipe Café com Leitura na Rede.



quinta-feira, 7 de janeiro de 2016

Dia do Leitor- 07 de Janeiro

                                                                               


Hoje, 07 de janeiro,  comemoramos o dia do leitor, uma data perfeita para aqueles que gostam de ler e tem, no livro, um grande amigo.
Ler não é uma atividade passiva. Através da leitura, o leitor identifica e cria lugares, personagens e histórias,  se projetando e inserindo-se no que está lendo.
As palavras do autor não são definitivas. Elas são flexíveis e permitem que cada pessoa interprete o texto de acordo com as suas próprias histórias, convicções e experiências. O livro não é um objeto acabado, ele depende do leitor para significar.
Dessa forma, um dos inúmeros benefícios proporcionados pelo hábito da leitura é o prazer do leitor em se envolver com o texto, criar situações, imaginar lugares e personagens.
O leitor é, portanto, sujeito ativo e indispensável para dar vida ao amontoado de palavras do qual o livro se constitui.
Ler é viajar. Foi (é e será) através da leitura que o homem passou a conhecer lugares onde nunca esteve, se remeter ao passado e  projetar o futuro. É importante lembrar que não se nasce leitor, o aprendizado da leitura é um processo infinito de capacitação que é fomentado pelo contato com livros.
Pouco a pouco, a prática da leitura nos faz buscar cada vez livros mais complexos, literários ou não, o que indica nosso crescimento na capacidade de interpretação e de abstração.

 O dia do leitor é uma comemoração brasileira, surgida a partir do aniversário do jornal cearense “O Povo”, que foi fundado em 7 de janeiro de 1928 pelo poeta e jornalista brasileiro Demócrito Rocha,  dentista, funcionário dos Correios e telégrafos, intelectual, deputado federal,  jornalista combativo e também criador do Maracajá, a “revista literária do movimento modernista no Ceará”.
Quando Demócrito Rocha fundou o jornal diário O Povo, que se transformaria numa espécie de cartão de visita do Ceará, o Maracajá passou a circular como um dos seus suplementos. Por um lado, O Povo combatia os “desregramentos políticos da época”, e por outro, o Maracajá abrigava a produção dos poetas e intelectuais da terra, onde o próprio Demócrito Rocha publicou a maioria de seus poemas, curiosamente sempre assinados com o pseudônimo de Antônio Garrido.
Poesia de forte cunho regionalista, para quem praticou tal arte pelo final da década de 20, a ousadia do poeta se revela nos seus versos livres, com uma dicção discursiva e vocabulário numa mistura de requinte e simplicidade.
É lamentável  que a obra poética de Demócrito Rocha que pertenceu à Academia Cearense de Letras  não tenha sido recolhida em livro, em edição sistemática e estudo analítico. 
Pelo menos um de seus poemas, O Rio Jaguaribe, ganhou foros de imortalidade, aparecendo em várias antologias.


Parabéns a todos nós leitores!


Abraços literários e até a próxima.


Nenhum comentário:

Postar um comentário