Queremos convidar você a fazer uma viagem, uma viagem mágica, por diversos países, culturas, hábitos, épocas, onde sua imaginação quiser e você se permitir...

Viajar pelas páginas de nossos livros, por vários gêneros, escritores anônimos e ilustradores e também os ilustres escritores: romances, aventuras, comédias, mistérios, épicos, auto-ajuda, poéticos, didáticos... toda leitura faz o ser humano conhecer, abranger, crescer...

Neste blog vamos divulgar, sugerir, incentivar, um espaço para interagir com você, que vai ser nosso seguidor ou dar apenas uma espiadinha, mas será sempre bem-vindo, como aquele amigo que senta para tomar um café e conversarmos sobre aquelas páginas de um livro que mais nos marcou, ou aquele que estamos lendo no momento, então fica aqui nosso convite, entre no nosso blog, tome um café, enquanto passeia pelos nossas postagens, interaja conosco sempre, estamos aqui na rede aguardando a sua chegada.


Abraços literários.


Aparecida




Vamos trocar idéias, opiniões, interagir?

Tem algum comentário ou sugestão para fazer?

Escreva para nós no e-mail: cafecomleituranarede@gmail.com


Loja Virtual

A loja virtual "Café com leitura na rede" está a todo vapor, e convidamos você a visitar nossa loja, lá lhe aguardam ótimos preços, opções para todos os gostos e um atendimento muito, muito especial e amigo.

Acesse agora mesmo:


Abraços


Equipe Café com Leitura na Rede.



quinta-feira, 17 de agosto de 2017

Caixa de Pássaros-

                                                                                  


Sinopse:  Caixa de pássaros é um thriller psicológico tenso e aterrorizante, que explora a essência do medo. Uma história que vai deixar o leitor sem fôlego.
Basta uma olhadela para desencadear um impulso violento  que acabará em suicídio. Ninguém é imune e ninguém sabe o que provoca essa reação nas pessoas.
Quatro anos depois de tudo ter começado, restaram poucos sobreviventes, incluindo Malorie e seus dois filhos pequenos. Morando numa casa abandonada próxima ao rio, ela sonha há tempos em fugir para um local onde sua família possa ficar em segurança. Mas a jornada que têm pela frente será assustadora: 32 quilômetros rio abaixo em um barco a remo, vendados, contando apenas com a inteligência de Malorie e os ouvidos treinados das crianças. Uma decisão errada e eles morrem.
E ainda há alguma coisa os seguindo. Será que é um homem, um animal ou uma criatura desconhecida?


Caixa de Pássaros é o romance de estreia de Josh Malerman, que apresenta a pergunta que não quer calar: "O que te dá medo?".
O verdadeiro terror que o autor explora é o medo do desconhecido, do que não vemos, mas  está lá e assombra. Não é um livro de  ação nem “sangue”, mas o clima de terror psicológico está lá incutido  do início ao fim e se infiltra pelas beiradas, assombrando com barulhos e sensações.
A história narrada em terceira pessoa acompanha nossa protagonista Malorie no presente e há quatro anos,  quando os surtos tiveram início.
Os capítulos são alternados entre dois tempos da narrativa e em determinado momento convergem para o final.
É interessante como o autor explorou a narrativa alternada entre passado e presente, pois já sabemos, de certa forma, o que vai acontecer, e nem por isso o suspense é quebrado.
Tudo começa com rumores, um incidente aqui e outro ali, que parecem casos isolados, mas  começam a se espalhar por vários pontos do planeta.
 Alguém tem um acesso de loucura, ataca quem estiver próximo e depois se mata.
E aparentemente o surto começa quando a pessoa vê alguma coisa. 
Ninguém sabe dizer o quê, afinal quem viu está morto agora.

                                                                                  


“Não abra os olhos.”

Ninguém mais sai de casa e todos cobrem janelas com lençóis escuros e tábuas.
As autoridades somem; TV e internet não funcionam;  não há luz nem telefone.
E há escuridão. Não há mais como sair sem estar vendado ou de olhos bem fechados. Não há mais como viver sem medo de abrí-los e ver algo que não deveria.
O que seriam estas coisas que traziam loucura para quem os olhasse?

Misturando suspense psicológico e drama o autor nos mostra as facetas dos personagens, e como a ruína do mundo exterior os  afeta.
A tensão  não se deve apenas ao medo do que está lá fora, mas o medo da fome, da insanidade se infiltrando aos poucos na mente de cada um deles.

"Ela imagina a casa como se fosse uma grande caixa. Quer sair daquela caixa [...]  O mundo está confinado à mesma caixa de papelão que abriga os pássaros lá fora.”

A narrativa tem um bom desenvolvimento assim como a construção dos personagens.
O leitor se sente preso àquela caixa de pássaros, vendado, e angustiado por não poder ver e se debatendo para entender.

“O homem é a criatura que ele teme.”

Há quem diga que a narrativa tem a pegada das  obras de J-Horror, um estilo de obras de terror da cultura popular japonesa, célebres por suas temáticas e tratamento característico do gênero priorizando o terror psicológico e a construção de tensão  por antecipação. Não acho que  seja do gênero J-Horror.
Há quem diga que lembra a memorável obra-de-arte Os Pássaros de Alfred Hitchcock. 
Onde resumidamente temos a protagonista Melanie  chegando a uma ilha chamada Bodega Bay  quando é inexplicavelmente atacada por uma gaivota.
 Inesperadamente, milhares de pássaros aparecem na cidade numa terrível série de ataques. Logo os personagens  estão lutando por suas vidas contra uma força mortal que não pode ser explicada nem detida, num dos filmes mais horripilantes de natureza sem controle da história de Hollywood.
Não acho que lembre o filme, lá sabemos que quem ataca são “Os Pássaros”.

É preciso se conectar com a narrativa,  ter em mente que os personagens, principalmente Malorie,  que conduz a história, não sabe o que está acontecendo.
Esse terror que se esgueira, que espreita, que ameaça de forma indireta foi  mais aterrorizante do que algo explícito.

É um livro que explora o medo de uma forma visceral expondo o que há de mais primitivo no ser humano. 
Você lê de uma sentada não consegue largar a leitura ansiosa pelo desfecho.
Masssssssss se você gosta de livros com finais redondinhos e que não deixam pontas soltas,  talvez esse livro não seja para você.
Vai ter adaptação na Netflix com Sandra Bullock como protagonista.


E aí eu te pergunto o que te dá medo??????

Abraços Literários e até a próxima.


31 comentários:

  1. Luli, adorei esse livro! É meu estilo preferido de leitura e fiquei muuito curiosa! Quero ver se consigo lê-lo antes de entrar na Netflix! xD
    Respondendo ao seu comentário no blog, obrigada pelo elogio, viu!? Daqui a pouco fico me sentindo kkkkkkkkkkk.

    Beeeijo!
    Cores do Vício

    ResponderExcluir
  2. Parece assustador.
    Talvez vê o filme com ou sem Sandra Bullock seja melhor. Será?

    O que me dá medo? Doenças.
    O resto, enfrento.

    ResponderExcluir
  3. "Thriller psicológico tenso e aterrorizante", me pareceu assustador! Ótima dica. Tenha um dia abençoado, beijos!

    Blog Paisagem de Janela
    paisagemdejanela.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Confesso que a capa está sensacional e superrrrrr curiosa!!
    Parece ótimo eu amo terror, suspense kkkkk

    Beijinhosss ;*
    Blog Resenhas da Pâm

    ResponderExcluir
  5. Oláá Lulii,
    Como vai?

    A capa e o livro em si é bem sombria, hahahah acho que a Sandra Bullock no papel sei não se gostei. O gênero dela é mais filmes de ação. Bom, vamos ver o que nos aguarda né?

    Um beijo,

    My Pure Style x My Instagram x My Facebook 

    ResponderExcluir
  6. Oi Luli, bt!
    Nossa, fiquei com um misto de curiosidade e medo. A Capa como bem disse a Fernanda, é sombria mesmo, mas eu acho que a curiosidade vai vencer a minha dúvida! kk
    Bjsss amiga e ótimo final de tarde p/vcs

    ResponderExcluir
  7. Menina, ontem mesmo tava pensando nesse livro e hj acabei relendo o final dele, rs. Eu li assim q foi lançado e ADOREI, apesar de ter ficado meio revoltada no final, porém dps eu entendi q tinha q acabar sem revelar o mistério msm, já q a Malorie tb ficou sem saber. Estou louca pra q o autor faça uma continuação, ele disse q se fizer vai demorar. E confesso q não imagino q o filme seja bom, mas verei qdo sair, claro.

    Apesar de ter amado a história e lido de uma vez, não achei tão bem escrita, porém entendo q foi o 1º livro do autor. Estou pra ler O Piano Vermelho, vamos ver se ele evoluiu.

    Qto ao outlet, não fica longe de onde moro, qdo for lá vou ver se acho o creme em promo, rs.

    Beijos.

    Anete Oliveira
    Blog Coisitas e Coisinhas
    Fanpage
    Instagram

    ResponderExcluir
  8. Esse estilo eu não gosto de ver, mas ler sim. Parece muito bom. bjsss

    ResponderExcluir
  9. Voltei Luli querida para vê se alguém tinha escrito do que tem medo.
    Não, não responderam.
    Pergunta outras vez?
    Ontem na Academia, perguntei a uns 2 colegas do que tinha medo.
    Os 2 disseram que era da morte.
    Mas meu medo é mesmo de doenças.

    ResponderExcluir
  10. Oi, Luli!

    Mandy diva? Nossa! Mas por quê? hahaha! Obrigada (fiquei tímida)! Quanto às sombras, aquela da Maybelline é um inferno pra tirar. Isso pode ser bom ou ruim, né?! hahaha! ;)

    Ah! Quero ler esse livro. É o tipo de terror psicológico que eu adoro! Esse suspense que corrói é tão emocionante. Fiquei curiosa também com a adaptação que vai ter na Netflix! E o que me dá medo? As pessoas!

    Ótima sexta!

    Beijo! ^^

    ResponderExcluir
  11. nunca li nada do tipo, mas a história parece ser bem boa!
    vou tentar! :p

    xoxo
    Guria do Século Passado

    ResponderExcluir
  12. Olá, minha linda Luli!

    Esse é o tipo de livro que amedronta e ao mesmo tempo
    a gente não quer parar de ler.
    Gostei da resenha, deu um pouco de medo, rsrs.

    Bom final de semana junto a sua família!
    Bjoos no seu ♥

    ResponderExcluir
  13. Oi Luli!! Acho que esse era um livro que não poderia ler de noite que ia ter pesadelos! Confesso que me foco tanto na história que vivo demasiado os sentimentos que transmitem!
    Beijinho e bom fim de semana!
    https://asreceitasdamaegalinha.blogspot.pt

    ResponderExcluir
  14. sobre vidas partidas concordo muito com o q disse no meu blog. terapeutas falam que quem sofreu violência pode escolher o modelo ou o anti-modelo. e na vida adulta a pessoa pode perceber que algo não está certo. há inclusive grupos para conversar com os agressores. mostrar q há outras formas de relacionar. e vários nunca se endireitam. aprendi tb q o silêncio é a pior arma para a violência e em geral os agressores consciente ou inconscientemente buscam esse isolamento. fazem de tudo para o companheiro não ter amigos e se afastar dos familiares. por isso é tão importante conversar. e são sinais. sabe, eu só achei críticas de críticos de homens e eles falaram q era exagerado. eles não sabem o q dizem. é sutil no começo. só olhares, afastamento da família. alguns momentos sem violência física. qd a mulher o perdoa já de cadeira de rodas e volta, ele tem o aval de q estava certo, mesmo q inconscientemente e é qd fica literalmente monstro. é muito sério isso. e os críticos não perceberam. qd o marido começa a perceber q a esposa não vê mais ninguém, q se silencia, é qd ele começa a ficar mais violento. é como se ele passasse a ter mais permissão, claro q nao tem a permissão, mas são os fatos q vão mostrando a ele q ninguém vai ficar sabendo. se alguém para essa pessoa, conversa com ela, pode ajudar a vítima. em geral não serve muito alguém da familia dela, mas alguém de confiança dele a ponto de levá-lo a algum tratamento.

    ResponderExcluir
  15. Luliiiii, menina!
    Eu devia ter vindo aqui ontem... Esse livro estava por R$6,00 na Amazon, acredita?
    Fiquei #chateada agora! Apesar de ser um tema bem complicado para mim, é algo envolvente.
    Beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Fiquei com medo só de ler esse texto, acho q ñ leria esse livro, por não ser meu estilo, mas parece interessante.
    www.verdeveggie.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  17. Olá, tudo bem? O enredo desse livro parece ser muito bom, o problema é que não gosto de finais abertos, então acho que não leria...

    Beijos,
    Duas Livreiras

    ResponderExcluir
  18. Oi lulyyy, eu acho que não leio esse livro não amiga, não é um gênero que eu curta, quando se fala em vísceras, já me dá um nó no estômago, por isso passo esse adiante. Sua resenha está incrível como sempre, bjus e bom domingo, saudades de você gatona.

    ResponderExcluir
  19. Bjssss amiga e uma semana super maravilhosa p/vcs é o que desejo

    ResponderExcluir
  20. Não curto livro, nem filme de terror porque me dá medo e não consigo dormir.

    Big Beijos,
    LULU ON THE SKY | YOU TUBE

    ResponderExcluir
  21. Oi Luli!! Já faz um tempinho que estou curiosa com esse livro, antes mesmo do anuncio da Netflix. Eu gosto de finais redondos, confesso, mas a curiosidade bate mais forte hehehehee

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  22. Oi Luli!
    Amei demais esse livro!
    Essa ideia de enfrentar alguma coisa misteriosa sem que a gente possa ver foi simplesmente sensacional!
    E a narrativa em terceira pessoa contribuiu bastante pra nos manter nesse ambiente de suspense,sempre conectado com a Malorie e com toda a situação que ela está vivendo.E o autor soube explorar isso muito bem.
    Lembro que quando o autor veio na última Bienal eu disse que tinha gostado bastante do livro e ele disse que vem muito mais coisa misteriosa por aí.Piano Vermelho já foi lançado,vamos esperar o que vem mais por aí!
    Beijos!

    http://livreirocultural.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  23. OOOOOOOOI

    Luli, eu sou louca pra ler esse livro. Eu adoro thrillers psicológicos, desses que deixa a gente sem conseguir dormir direito porque precisa chegar a página final e saber o que acontece com todo mundo HAHAHA
    a sua resenha aguçou mais minha vontade, socorro. Muitos livros que quero ler e pouca grana no bolso D:

    beijo
    www.beinghellz.com.br

    ResponderExcluir
  24. Nunca ssisti filmes da netflix, só seriados... mas vejo que tem muita coisa sendo adaptada, talvez eu devesse dar uma olhada.

    Se quiser participar e/ou divulgar, separei um presentinho ara uma leitora lá no blog: https://oblogdafenixx.blogspot.com.br/2017/08/sorteando-blog-esta-de-volta.html

    ResponderExcluir
  25. Hello, minha linda Luli!

    No findes eu assisti "Evereste" a gente sofre junto com
    os personagens e ainda sabendo que foi baseado em fatos reais.
    Tenha uma semana abençoada junto a sua família!
    Bjoos no seu ♥
    Andréa

    ResponderExcluir
  26. Olá Luliii

    Recebi o e-mail e em breve postarei no blog e venho te avisar está bem? Muito obrigada :)

    Um beijo,

    My Pure Style x My Instagram x My Facebook 

    ResponderExcluir
  27. Ainda não conhecia, obrigada por compartilhar :D

    http://submersa-em-palavras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  28. Luli o livro é assustador mesmo dá muito medo, mas a história deixa a gente muito curiosa, Luli bjs.
    http://www.lucimarmoreira.com/

    ResponderExcluir