Queremos convidar você a fazer uma viagem, uma viagem mágica, por diversos países, culturas, hábitos, épocas, onde sua imaginação quiser e você se permitir...

Viajar pelas páginas de nossos livros, por vários gêneros, escritores anônimos e ilustradores e também os ilustres escritores: romances, aventuras, comédias, mistérios, épicos, auto-ajuda, poéticos, didáticos... toda leitura faz o ser humano conhecer, abranger, crescer...

Neste blog vamos divulgar, sugerir, incentivar, um espaço para interagir com você, que vai ser nosso seguidor ou dar apenas uma espiadinha, mas será sempre bem-vindo, como aquele amigo que senta para tomar um café e conversarmos sobre aquelas páginas de um livro que mais nos marcou, ou aquele que estamos lendo no momento, então fica aqui nosso convite, entre no nosso blog, tome um café, enquanto passeia pelos nossas postagens, interaja conosco sempre, estamos aqui na rede aguardando a sua chegada.


Abraços literários.


Aparecida




Vamos trocar idéias, opiniões, interagir?

Tem algum comentário ou sugestão para fazer?

Escreva para nós no e-mail: cafecomleituranarede@gmail.com


Loja Virtual

A loja virtual "Café com leitura na rede" está a todo vapor, e convidamos você a visitar nossa loja, lá lhe aguardam ótimos preços, opções para todos os gostos e um atendimento muito, muito especial e amigo.

Acesse agora mesmo:


Abraços


Equipe Café com Leitura na Rede.



sexta-feira, 6 de outubro de 2017

Em Águas Sombrias-

                                                                              


Sinopse: Nos dias que antecederam sua morte, Nel ligou para a irmã. Jules não atendeu o telefone e simplesmente ignorou seu apelo por ajuda. Agora Nel está morta. Dizem que ela se suicidou. E Jules foi obrigada a voltar ao único lugar do qual achou que havia escapado para cuidar da filha adolescente que a irmã deixou. Mas Jules está com um medo visceral. De seu passado há muito enterrado, da velha Casa do Moinho, de saber que Nel jamais teria se jogado para a morte.
E, acima de tudo, ela está com medo do rio, e do trecho que todos chamam de Poço dos Afogamentos…
Uma mulher aparece morta no rio que atravessa Beckford, uma cidadezinha no interior da Inglaterra. Os mistérios ao redor da sua morte vão além do esperado e envolvem diversos moradores daquele lugar. Há quem diga que ela se matou, há quem diga que foi assassinada; as respostas envolvem seu passado conturbado. Esse rio já levou a vida de muitas mulheres ao longo dos anos, desde a época da caça às bruxas, e sua história é o palco principal da investigação dessa horrenda morte.
Ela acordou no meio da noite, foi até o rio e nunca mais voltou.


Quem gostou de A Garota no Trem, conhece o universo de suspense que a autora cria tão bem e provavelmente deve ter ficado com as expectativas lá nas alturas com relação a Em Águas Sombrias.
Aqui Paula Hawkins apresenta as histórias com bastanteeeee calma (e de maneira cansativa), interligando as tragédias, conectando passados e justificando o presente de cada um conduzindo o suspense do início ao fim a respeito do que é crime e do que é suicídio, mas sem prender a atenção do leitor.
Esse livro é sobre mulheres que foram afetadas por olhares, pela pressão e julgamento das pessoas à sua volta. Das que foram afogadas condenadas por bruxaria até aquelas que nos dias atuais encontraram as respostas finais para o sofrimento em águas sombrias - independente de terem sido empurradas ou terem se jogado.
Beckford é uma cidade cercada por extenso rio, que não nasce nem morre nas redondezas, mas que
é um personagem importante, já que invariavelmente se faz presente e é ao seu redor que se desenrolam as subtramas.
No passado, condenada e deixada para se afogar naquelas águas por conta de seus conhecimentos sobre ervas e cura, Libby não escolheu seu destino, mas outras mulheres mergulharam naquelas águas por vontade própria fazendo com que o lugar ficasse conhecido como Poço dos Afogamentos.
Nel Abbott sempre teve fascínio pela água, em especial por aquele trecho abaixo do penhasco, cujas histórias que o cercavam a atraiam como imã. Fosse verão ou inverno, todos os dias ela nadava ali.
Ela nasceu e cresceu na casa do moinho com seus pais e sua irmã mais nova, Jules, e pra lá retornou depois de adulta para colocar em andamento seu projeto chamado Poço dos Afogamentos que reunia fotos, relatos sobre as mortes e tudo o mais que ela pudesse apresentar sobre o local.
Mas o projeto nunca foi concluído já que ela, aparentemente, se rendeu ao encanto do local e se jogou do penhasco.
Os fatos obrigam Jules à retornar para a cidade, local que ela detesta.
Além de acompanhar as investigações da polícia, se tornou a responsável legal de Lena, a sobrinha que ela não conhecia, uma jovem de 15 anos.

Não há muito o que contar sem tirar a surpresa de quem vai ler.
Em Águas Sombrias é um thriller que tenta confundir de todas a formas, mas sendo sincera é um livro desconexo.
A narrativa em primeira e em terceira pessoa é feita através de dez personagens diferentes, interligados e envolvidos de alguma maneira no caso, além de trechos do livro que estava sendo escrito por Nel.
Assim é possível ver determinada situação por diferentes ângulos e descobrir o significado atribuído a cada pessoa em torno de uma mesma situação.
Já nos primeiros capítulos todos demonstram que sabiam mais do que estavam dispostos a contar.
Mesmo com tantas personagens, penso em Jules como a protagonista já que em vários momentos da narrativa ela tem "conversas internas" com a irmã contando aos leitores sobre a infância delas e sobre fatos que influenciaram diretamente na relação das duas.
Os personagens e suas tramas até que foram bem construídos e a autora aprofundou questões individuais de alguns narradores, entretanto não o suficiente para criar empatia.
Os capítulos curtos proporcionaram uma leitura dinâmica, mas a história é relativamente fraca.
O ar sobrenatural não foi bem utilizado, o local se limita a ser um local para se livrar de mulheres “encrenqueiras”.
A autora tenta colocar uma pegada de feminismo na narrativa, mas não funcionou.
Aliás outra coisa que não funcionou de maneira alguma foram os relacionamentos interpessoais.
O motivo dos assassinatos e quem matou quem se torna óbvio na metade do livro.
A trama só consegue mesmo deslanchar quase no final quando finalmente passa a alinhavar as pontas soltas.

Eu sou de thrillers investigativos, suspense, histórias de mistério e tudo oque envolve esse universo e esse livro não cria o ar de tensão que faz roer as unhas de ansiedade para descobrir o que está acontecendo e é um pouco cansativo já que demora para prender a atenção.
Então sim, eu esperava muito mais. 
Ponto positivo é a diagramação que está linda, tem letras confortáveis, assim como os espaçamentos e margens, as folhas amareladas que proporcionam conforto visual e não encontrei nenhum erro de revisão.
P
ena que o que Paula Hawkins conquistou com A Garota no Trem, ela desperdiçou com Em Águas Sombrias.
Como sempre digo, cada um deve ter sua própria opinião a respeito, já que o que um ama outro pode detestar.
Se você gosta de suspense, é fã da autora e quer uma leitura descompromissada Em Águas Sombrias é uma leitura rápida e até pode ser uma experiencia interessante, desde que não crie expectativas.

Abraços Literários e até a próxima.



22 comentários:

  1. Luli, pela sua resenha, não me animei em lê-lo não! E olha que gosto do tema!

    Beijo!
    Cores do Vício

    ResponderExcluir
  2. Oi, Luli!

    Sério, tô gostando demais daquela duplinha! Os produtos são muito bons. E o melhor é que tem preços acessíveis! ;)

    Poxa, que pena que é um livro desconexo. Mas parece mesmo ter uma história fraca! E se é previsível na metade do livro, piorou. Imagino que a tentativa de inserir essa pegada de feminismo tenha deixado ainda mais tosco! hahaha!

    Ótima sexta!

    Beijo! ^^

    ResponderExcluir
  3. Adoro a tua sinceridade Luli...

    Que pena que a leitura não foi o que você esperava. Eu não o leria depois dessa tua resenha.

    Beijo lindona !

    | O Blog Que Não é Blog |

    | Julinha e os Vídeos - Canal do Youtube |

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. Olá, minha linda Luli!
    A resenha me convenceu, sou fã de um bom suspense.
    Uma ótima pedida para minhas férias, viajo amanhã preciso descansar uns dias amiga.
    A capa é top!

    Abençoado findes minha querida junto a sua família!
    Beijos no seu ♥
    Andréa

    ResponderExcluir
  6. Oi Luli, uma colaboradora do blog leu e adorou, mas que pena que pra vc algumas coisas não funcionara. Nunca li nada da autora, mas quem sabe o próximo lançamentos dela rs

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  7. Amei A Garota do Trem e o plot desse é interessante, mas lendo sua resenha já sei que não vou gostar pq não tem tensão o suficiente, que é o que me faz querer ler um livro, rs.

    Aproveitando, vc já leu Jogo Perigoso do Stephen King, né? Se não, leia já!!! Se sim, saiu o filme no netflix e vale mt a pena assistir.

    Beijos.

    Anete Oliveira
    Blog Coisitas e Coisinhas
    Fanpage
    Instagram

    ResponderExcluir
  8. Ou seja, decepcionou... Eu não sou fã desse tipo de enredo, confesso...Então, passarei longe.. rs bjão!

    ResponderExcluir
  9. Oi Luli,
    Eu amei 'A Garota no Trem', então quero ler essa obra.
    Porém, ao saber que foi decepcionante, eu fico pensando... Será que me arrisco? Até porque não é um tema que me agrada, sabe? É para sair da zona de conforto.
    Beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  10. Oi Luli!
    Justamente por ter visto muitas pessoas falando que a história é um pouco desconexa pela quantidade de personagens é que acabei demorando um pouco mais a comprar esse livro.Sem falar que eu ainda estava encantado por A Garota No Trem,então não queria correr o risco de me decepcionar com a Paula tão cedo kkkkkkkk
    Esse mês começo a ler,vamos ver o que vou achar.
    Beijos!

    http://livreirocultural.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. OOi, adorei a resenha, ainda não li ao livro, e não sei se leria, pois não é muito meu gênero favorito! mas quem sabe um dia ?!
    Beijos boa semana
    bellapagina.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  12. Oi Luli, bt!
    Já fiquei de fora depois de ler a sua opinião!
    Bjssss amiga e uma semana de sucesso e abençoada p/vcs é o que desejo

    ResponderExcluir
  13. Oi Lulyy, fiquei curiosa para ver a diagramação guria, apesar de algumas críticas negativas que vi sobre esse livro, eu quero ler. Estou doida para assistir A garota no Trem, não li o livro ainda, porém sou dessas que quando assisto o filme primeiro, não quero mais ler o livro kkk, bjocas.

    ResponderExcluir
  14. Luli a capa é linda gostei muito, pena que o livro não teve um ar de tensão como você disse, mas gostei da sua sugestão de livro, Luli bjs.
    http://www.lucimarmoreira.com/

    ResponderExcluir
  15. Achei legal você descrever a emoção que esse livro causa na gente, até me interessei! pena que não atendeu as suas expectativas. Tenha um ótimo dia, beijos!

    Blog Paisagem de Janela
    paisagemdejanela.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  16. Olá Luli,
    Eu não curto muito esse tipo de livro porque me causa medo.
    big beijos
    www.luluonthesky.com

    ResponderExcluir
  17. Oi Luli! Nossa esse é daqueles que é melhor não ler de noite, qualquer barulho vai causar um valente susto !! :D
    Beijinho e boa semana!
    Joana

    ResponderExcluir
  18. Posso dizer que já gostei da capa?...linda!! Só por ela já me dá vontade de saber o que tem dentro. rs
    Suspense, medo..amo essas coisas.
    ;)


    Bjim...
    >>blog Usei Hoje<<
    > Instagram<

    ResponderExcluir
  19. Uau, que história incrível, vendo essa capa tão impecável não tem nada de sombrio, né? Excelente dica Luli, obrigada! ❤

    www.kailagarcia.com

    ResponderExcluir