Queremos convidar você a fazer uma viagem, uma viagem mágica, por diversos países, culturas, hábitos, épocas, onde sua imaginação quiser e você se permitir...

Viajar pelas páginas de nossos livros, por vários gêneros, escritores anônimos e ilustradores e também os ilustres escritores: romances, aventuras, comédias, mistérios, épicos, auto-ajuda, poéticos, didáticos... toda leitura faz o ser humano conhecer, abranger, crescer...

Neste blog vamos divulgar, sugerir, incentivar, um espaço para interagir com você, que vai ser nosso seguidor ou dar apenas uma espiadinha, mas será sempre bem-vindo, como aquele amigo que senta para tomar um café e conversarmos sobre aquelas páginas de um livro que mais nos marcou, ou aquele que estamos lendo no momento, então fica aqui nosso convite, entre no nosso blog, tome um café, enquanto passeia pelos nossas postagens, interaja conosco sempre, estamos aqui na rede aguardando a sua chegada.


Abraços literários.


Aparecida




Vamos trocar idéias, opiniões, interagir?

Tem algum comentário ou sugestão para fazer?

Escreva para nós no e-mail: cafecomleituranarede@gmail.com


Loja Virtual

A loja virtual "Café com leitura na rede" está a todo vapor, e convidamos você a visitar nossa loja, lá lhe aguardam ótimos preços, opções para todos os gostos e um atendimento muito, muito especial e amigo.

Acesse agora mesmo:


Abraços


Equipe Café com Leitura na Rede.



quinta-feira, 31 de maio de 2018

Vingadores- Guerra Infinita


                                                                             


Expectativas nas alturas, muitos personagens, dependência de acontecimentos de outros filmes e muito longo. Vingadores: Guerra Infinita tinha tudo para decepcionar, mas o filme é uma boa conversão dos quadrinhos para as telonas, que mesmo um espectador casual pode assistir sem perder o fio da meada pela familiaridade que o roteiro imprime.
A história é simples: Thanos, o vilão (visto em cenas esparsas ao longo de alguns dos 18 filmes anteriores e que se manteve misterioso por 10 anos) quer destruir universo e, para isso, tenta recolher seis MacGuffins (as Joias do Infinito, seis gemas que concentram as forças do universo), com duas dúzias de super-heróis (que andavam dispersos por rixas e colocaram de lado suas pendengas para unirem-se contra o inimigo em comum) tentando impedi-lo.
As Joias do Universo (A Joia do Espaço sob custódia de Asgard, a Joia do Tempo no pescoço do Doutor Estranho, a Joia do Poder que foi entregue por Peter Quill aos cuidados de uma força policial, a Joia do Éter nas mãos do mercenário Colecionador (Benício Del toro), a Joia da Mente na testa do androide Visão, são peças-chave do Marvelverso (Universo Marvel) e um dos elementos que interligam os filmes produzidos até aqui. Só uma delas a Joia da Alma tem paradeiro ignorado.
A própria mitologia da Joia da Alma é inserida com perfeição na narrativa mencionando que a joia está conectada à estrutura paterna entre Thanos e Gamora quando o Titã adota a menina verde antes do massacre de metade da população de seu planeta e revela, provavelmente, a única fraqueza de Thanos.

As lutas e batalhas se desenrolam pelas galáxias e também por Nova York e na África Central, realinhando afinidades entre os personagens e alterando correlações de forças.
Thanos reduz o brilho de todos os super-heróis e cria camadas ao antagonista, onde não há vilania pela vilania, de maneira que, por mais absurdo que seja, entendemos o personagem.
Seu objetivo relacionado com a superpopulação (ou como dar um jeito nela) é explicado (e exagerado), ele acredita que o destino de todo planeta habitado é atingir um ponto de inflexão, a partir do qual os recursos serão insuficientes para a população crescente e mais sensato do que enfrentar a escassez, a desertificação, a poluição e a morte lenta é impedir que esses males se instalem, desarmando a bomba demográfica. O que para ele implica exterminar metade de cada uma das populações do universo.

Para lidar com tanta gente em tão pouco tempo, os roteiristas promoveram a divisão em grupos.
1) Hulk (Mark Ruffalo), Doutor Estranho (Benedict Cumberbatch), o Homem de Ferro (Robert Downey, Jr.), (os dois metidos de cavanhaque em choque egocêntrico especialmente ao opor ciência à magia), e o Homem-Aranha (Tom Holland),
2) Thor (Chris Hemsworth) na nave dos Guardiões da Galáxia com Rocket (Bradley Cooper), Groot (Vin Diesel) e o Senhor das Estrelas (Christ Pratt),
3) O Capitão América (Chris Evans) e seu grupo renegado formado pela Viúva Negra (Scarlett Johansson), Falcão (Anthony Mackie), Feiticeira Escarlate (Elizabeth Olsen), o Visão (Paul Bettany), o Máquina de Combate (Don Cheadle) e, finalmente, o Pantera Negra (Chadwick Boseman) e Wakanda.
Essas conexões promovem momentos que fazem os fãs aplaudirem entusiasmados como as entradas triunfais (uma a cada 10 minutos de filme hihihi) do Hulk como um foguete verde, do Capitão América nas sombras e do Homem de Ferro com sua armadura.
E apesar das diversas equipes, temos o respeito às mitologias de cada personagem, com referências a cada um deles e o cuidado visual que mantém a identidade de cada um, com destaque para Thor que ganha gravidade, deixando seu lado cômico de lado.
Como parte da divisão de funções e de grupos, a Ordem Negra, ou os minions  de Thanos, que são enviados para a Terra para recolher as joias do Doutor Estranho e do Visão.

Considerações finais, teorias de conspiração e spoilers.
Pestinhas e praguinhas curiosos é só selecionarem o texto em branco :p

Início do texto (O filme começa com Thanos, espancando o Hulk (sériooooo) e  exterminando os asgardianos Loki (Tom Hiddleston) tendo o pescoço quebrado e Heimdall (Idris Elba) o ventre perfurado diante de nossos incrédulos olhos. Como assim LOOOOO (LOVE) OKI é assassinado?
Metade dos personagens foi eliminado na película: Loki, Heimdall, Gamorra, Visão, Feiteiceira Escarlate, Pantera Negra, Wakanda, Mantis, Senhor da Estrelas *****, Drax, Falcão, Bucky Barnes, Groot, Dr Estranho, Peter Parker, Nick Fury, Maria Hill :((
Ninguém acha que o Homem-Aranha, o Doutor Estranho e os Guardiões da Galáxia morreram, não é mesmo ???????????
Até porque já está programado o Pantera Negra 2 hihihi
Nem (pela segunda vez) o Visão (e não, ele também não morreu).E siiiiiiiiim, Vingadores 4 estreia daqui a um ano, portanto acreditem pessoas fofis, aconteceu uma über viagem no tempo do Capitão América, uma (em 14 milhões) ida à outra dimensão do Doutor Estranho, uma ilusão de ótica ou magia asgardiana do lindo do Loki <3 Ou qualquer outra coisa!
Afinal personagens de HQ não morrem (para sempre) nunca!!!!!) Fim do texto.


Guerra Infnita abre espaço para uma reformulação inevitável do UCM já que a eliminação de parte dos heróis significa que eles podem ser trazidos de volta em contextos diferentes.
E que venha a Capitã Marvel, como ficou evidente na cena pós-crédito, e que o time seja reforçado pelo Clint Barton e pela dupla em miniatura Homem-Formiga e Vespa.


Abraços Literários, beijos marvelmaníacos e até a próxima.


terça-feira, 29 de maio de 2018

Pó de Lua-


                                                                             
  

Em 2011 a publicitária Clarice Freire criou no Facebook uma página para reunir seus escritos e desenhos. Batizou de 'Pó de Lua', sua receita infalível 'para tirar a gravidade das coisas' com a delicadeza de seus pensamentos, seu humor sutil e o traço despretensioso, que combina desenho e fragmentos de palavras. Da internet para as páginas de um livro, a autora recifense surpreende seus leitores com uma proposta diferente. Pó de lua, o livro, tem o formato de um dos cadernos moleskine em que a autora exercita sua criatividade.
Inspirada pelas fases da lua - minguante, nova, crescente e cheia - ela trata de sentimentos como a saudade, o medo, a paixão e a alegria, sempre em sua caligrafia característica, ilustradas com desenhos.
                                                                             

                                                                               
                                                                                                                                                    
Pó de Lua é uma obra linda. Como um caderno moleskine ele traz – aliado a um design charmoso e a ilustrações fofas – pensamentos, palavras, versos e poemas que refletem a alma da autora e os sentimentos humanos de pertencer, amar e se despir de medos e preconceitos.
A obra segue as fases da lua, mesmo assim a narrativa não tem uma linha previsível, já que se trata de versos, frases e poemas onde a autora brinca com as palavras e os sentimentos, falando de amor, dor, recomeços, liberdade e felicidade.
Traduz sentimentos em palavras, o que faz do livro uma coletânea de emoções que nos fazem enxergar além e compreender que o verdadeiro sentido da vida é a valorização do que verdadeiramente nos faz bem.
Com versos envolventes, o jogo que a autora faz com as palavras é inteligente e as mensagens reais, transmitidas com simplicidade sobre o que vivemos no dia a dia cria uma identificação fácil com os poemas.
Escrito de forma leve e desenhada – com ilustrações da própria autora, que em alguns momentos parecem realmente feitas à mão – o livro pode ser lido rapidamente.
Destaque para a diagramação da Intrínseca que deu vida a um livro único com cara de diário.
Pó de Lua faz refletir com poetice e delicadeza sobre momentos importantes da vida.

Se vocês já se sentiram perdidos em pensamentos, “tirem a gravidade” das coisas.
É essa a proposta poética do livro num emaranhado de palavras que libertam sensações e tiram o peso do dia a dia e dá pra ler de uma sentada.

Abraços Literários e até a próxima.

segunda-feira, 21 de maio de 2018

A Qualquer Custo-


                                                                              

A Qualquer Custo é um dos melhores filmes que já assisti no gênero western!
Com direção de David Mackenzie e roteiro de Taylor Sheridan acompanhamos a história de dois irmãos, Toby (Chris Pine) e Tanner (Ben Foster), que planejam um bem engendrado roubo a uma rede de bancos do Texas Midlands Bank, numa época de recessão.
Toby e Tanner, proporcionalmente foras da lei pobres e personagens humanos ricamente construídos, “em seus pontos de vista” têm uma boa razão para fazer o que estão fazendo.
O filme tem ótimas atuações de Pine, Foster e Jeff Bridges, o patrulheiro que assume obstinadamente o caso.
É uma releitura, porém, como se fosse um western com cowboys de outro tempo.
O gênero determina o ritmo do filme, masssss não aquele western com mocinhas em perigo e duelos e sim uma interessante versão atualizada, inclusive o vilão não é um vilão de carne e osso, mas uma instituição.
A forma frenética seguida, as montagens bem valorizadas aproveitando cada ação dos personagens – em ação ou em diálogos – mostrando de forma dinâmica o plano dos irmãos, uma trilha sonora intensa que vai do rock ao country e uma fotografia sensacional em que prevalece os tons de verde, amarelo e mostarda, a película evidencia como a constante visualização das desigualdades pode se tornar extremista em atitudes até então sequer cogitadas.
Os irmãos nos levam, enquanto espectadores, assim como os moradores locais, ao mesmo desejo de liberdade, enquanto o patrulheiro acredita num código moral que o faz caçar simplesmente pelo que ele acredita ser errado, ainda que ele próprio seja politicamente incorreto, mostrando seu lado ¨texano racista¨ sempre fazendo comentários para seu parceiro Alberto Parker (Gil Birmingham), que releva constantemente as situações.
Toby e Tanner estão em rota de colisão – com a lei e com eles mesmos – mas A Qualquer Custo não vai te levar para onde se espera, o filme cresce a cada ação desestabilizada de seus protagonistas.
A história está do lado “bom” das coisas, mesmo que esse lado seja na verdade, o errado.

Prende a atenção do início ao fim e se no final romantiza certos elementos, no decorrer da narrativa faz um retrato bastante interessante da realidade.

Para quem gosta do gênero western é imperdível.

Abraços Literário e até a próxima.


quinta-feira, 17 de maio de 2018

Campanha Vá ao Teatro-


                                                                              


A Campanha Vá ao Teatro organizada pela Apetesp (Associação dos Produtores de Espetáculos Teatrais do Estado de São Paulo) que promove a venda de ingressos a preços populares vai até o dia 03/06 em diversos teatros da capital de São Paulo.
É um modo de divulgação da arte e permitir que mais pessoas tenham a experiência cênica.
O festival tem, no total 50 peças, e um dos destaques do programa é “O Escândalo Philippe Dussaert” com o fofo do Marcos Caruso no FAAP que tem a R$ 20,00 de 5ª  à sábado às 21 h e domingos às 18 h.
Algumas excelentes opções são: “Muito Louca” com Fafy Siqueira e Suely Franco, “O Pai” com Fúlvio Stefanini, “O Longe é Aqui”, “Contos de Bruxas e Princesas”, “Francisco de Assis”, “Os Miseráveis”, “O Cortiço”, “ Aladim”, “A Bela e a Fera”, “Os Saltimbancos”, “O Mágico de Oz”, “A Minha Vida Após a Morte”, “Quem Ama Bloqueia”, “Os Rapazes da Rua Augusta”,
E Foram Quase Felizes para Sempre”, “ Como se Fora esta Noite”, “Panos e Lendas” e “1 Milhão de Anos em 1 Hora”, entre outras.

A Programação completa está no site https://bit.ly/2JFe0dG
De R$ 5,00 a R$ 20,00


Abraços Literários e até a próxima.




domingo, 13 de maio de 2018

Feliz Dia das Mães-



Parabéns à todas as mamães, e quando digo mães, não me refiro apenas à condição biológica de gerar e trazer um ser humano ao mundo, mas, sobretudo à capacidade de amar concebida em seus corações.


Ela tem a capacidade de ouvir o silêncio.
Adivinhar sentimentos.
Encontrar a palavra certa nos
momentos incertos.
Nos fortalece quando tudo ao
nosso redor parece ruir.
Sabedoria emprestada dos deuses
para nos proteger e amparar.
Sua existência é em si um ato de amor.
Gerar, cuidar, nutrir.
Amar, amar, amar e mais amar!
Amar com um amor incondicional.
Afeto desmedido e incontido.
Mãe é um ser infinito.


Feliz Dia das Mães!!!!!


Abraços Literários, beijos poéticos e até a próxima.


quinta-feira, 10 de maio de 2018

As Noivas da Semana-


                                                                               


Da Editora Verus, a série As noivas da Semana, de Catherine Bybee, é baseada na experiência de personagens que utilizam o serviço de matchmaking (casamenteira) oferecido pela agência Alliance, e como todo romance que se preze, o envolvimento acontece apesar das regras impostas pela agência.


O primeiro livro, Casada até Quarta

Blake Harrison é rico, nobre, charmoso... e precisa de uma esposa até quarta-feira.
Ele encontra Samantha Elliot, linda, exuberante e com a voz mais sexy que ele já ouviu.
Samantha Elliot é a dona da agência de casamentos Alliance, ela não está no menu de pretendentes... até Blake lhe oferecer milhões pelo contrato de um ano.
Não há nada de indecente na proposta, e além disso o dinheiro vai ser útil para quitar contas médicas.
Samantha só precisa disfarçar a atração que sente por seu novo marido e evitar a todo custo a cama dele.
Mas os beijos de Blake e seu charme inegável são muito difíceis de resistir.
Era um contrato de casamento que previa tudo... menos se apaixonar.



 Esposa até Segunda

Com seus cabelos loiros, olhos azuis e beleza hollywoodiana, ele pode ter a mulher que quiser. Mas, quando decide concorrer à vaga de governador do estado da Califórnia, Carter sabe que vai precisar abandonar a vida de solteiro e se tornar um homem de família e para isso ele precisa de uma esposa.
Entra Eliza Havens, que gerencia a agência de casamentos Alliance.
Eliza Havens, está feliz por sua amiga Sam ter se casado.
Só tem um detalhe que a deixa louca da vida, o melhor amigo dele, o sexy e ousado Carter Billings. Eliza nunca brigou tanto com um homem — e nunca conheceu alguém que mexesse tanto com ela. Juntar pessoas solitárias é a maneira como Eliza ganha a vida, porém um obscuro segredo do passado a faz descartar totalmente a possibilidade de se casar.
Pelo menos foi assim até agora...



Noiva até Sexta

Gwen Harrison, a filha de um duque inglês se mudou para os Estados Unidos para cuidar da agência de casamentos de sua cunhada, e só porque ela agora é a chefe da agência, não significa que não possa fantasiar um encontro perfeito com Neil MacBain, o enigmático guarda-costas que vem tornando seus sonhos um tanto quanto agitados.
Neil MacBain, o ex-fuzileiro naval, não pode negar o efeito de Gwen em sua alma atormentada e seu corpo esculpido pela rotina militar. Mas manter distância é fundamental — até uma ameaça do passado dele retornar e ela se ver no meio do fogo cruzado.
Agora depende dele decidir o que é mais importante salvar: sua carreira, sua vida... ou a mulher que conquistou seu coração.



Solteira até Sábado

Karen Jones se casou com um astro de Hollywood, porém é ela quem desempenha o papel de esposa feliz.
Um ano atrás, ela concordou em se casar com um ator famoso para dissipar rumores sobre a vida pessoal dele.
Agora seu divórcio se aproxima, assim como um pagamento de cinco milhões de dólares.
No entanto, enquanto se prepara para o término de seu casamento arranjado, ela conhece o cunhado, Zach Gardner, o pedaço de mau caminho que aparece sem ser convidado na festa de um ano de casamento de Michael e Karen, determinado a conhecer a esposa que seu irmão escondeu da família.
Faíscas voam no instante em que eles se encontram.
Quando o casal famoso decide visitar a família Gardner, Karen precisa esconder o segredo do marido e de seus parentes... incluindo Zach, o homem que talvez seja o amor da sua vida.




Conquistada até Terça

Judy Gardner acabou de se formar na faculdade e está pronta para ganhar o mundo... desde que consiga um emprego.
Esperando passar o mais rápido possível de arquiteta novata a profissional respeitada, ela se muda para a casa de seu irmão celebridade, Michael Wolfe, em Los Angeles.
Mas é difícil para Judy se concentrar no trabalho quando o guarda-costas por quem ela se apaixonou no verão passado continua aparecendo em sua vida e tirando seu fôlego.
Rick Evans com seu corpo musculoso, olhos verdes e sorriso fácil, poderia ter a mulher que quisesse.
Mas o ex-militar só tem olhos para Judy.
Quando ela sofre um ataque, Rick sabe que não vai parar até ter certeza de que a mulher da sua vida está a salvo.




Seduzida até Domingo

Meg Rosenthal, administradora da agência de casamentos e realista nas horas vagas, não é mulher de se deixar seduzir por um bonitão em um terno feito sob medida.
Ela viajou ao resort em uma ilha particular com o objetivo de avaliar o potencial do lugar para os clientes da agência, não a fim de se envolver com o dono do local.
Mas há algo no fascinante italiano que é difícil de resistir, mesmo para uma mulher que se recusa a se apaixonar.
Valentino Masini, bem-sucedido homem de negócios, está acostumado a ter tudo na vida. No entanto, ele nunca quis nada como quer Meg, a mulher que está criando uma tormenta em seu coração. Quando ele finalmente a convence ficar, uma pessoa misteriosa resolve que é hora de tirar Meg da ilha... para sempre.



Encontrada até Quinta

O último livro da série Noivas da Semana, traz Gabriella Masini, assombrada pelo passado, com as cicatrizes que não a deixam esquecer.
Gabi acredita que contos de fadas acontecem com outras pessoas, não com ela.
Trabalhando na Alliance, ela é ótima com números, mas não consegue somar dois mais dois quando se trata de seu último cliente, um bad boy com seus próprios segredos, que faz uma oferta que ela não pode recusar.
Hunter Blackwell, tem uma razão secreta para querer se casar, pelo menos por um tempo — e acha que Gabi é perfeita para o papel. Mas, quando o casamento de conveniência se torna perigoso, Hunter deve decidir até onde iria para cumprir a promessa de proteger Gabi para sempre.



Para o mês de maio mais clichê impossível :p lembra até aqueles romances de banca :D
Levinhos, contemporâneos e de leitura simples.
Lendo sem expectativas rende boas risadas, cumpre o prometido entretenimento e tem um enredo até que bem trabalhado, além de umas capas bem fofinhas ;)


Abraços Literários e até a próxima